Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Arsenicum iodatum

Arsenicum iodatum

Phatak

Arsenicum iodatum

Autor: Sr Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades:
Este remédio deve ser pensado quando as descargas de membranas mucosas são persistentemente acres, profusas, espessas, grumosas, amarelas como o mel, em afecções crônicas e magra em condições agudas. As descargas causam queima da parte em que fluem. Seus sintomas são muito semelhantes aos sintomas da fase inicial da tuberculose, com aumento da temperatura à tarde.
No estado inflamatório crônico dos pulmões e brônquios, a expectoração é amarelo esverdeada, semelhante a pus, com curta amplitude, há uma prostração profunda, emagrecimento, febre e suores recorrentes e tendência à diarreia. É um remédio para o coração senil, e miocardite e degeneração gordurosa do coração. Coração enfraquecido por afecções pulmonares crônicas. Sensações de peso ocorrem em muitas partes. Tumores axilares. Fraqueza erética, debilidade.

Piora:
Tempo seco e frio. Tempo ventoso e nublado. Esforço. No quarto. Maçãs. Fumaça de tabaco.

Melhora:
Ar livre.

Mente:
Impossibilitado de estudar, o estudo causa dor de cabeça.

Cabeça:
Vertigem com sensação trêmula esp. em idosos. Dor de cabeça pesada maçante, em toda a testa ou occipício. Estudo causa dor de cabeça. Dor na raiz do nariz, como se ela fosse boba.

Olho:
Os globos oculares parecem pesados.

Orelha:
Otorreia suja. Tímpano espessado. Hipertrofia da tuba auditiva, surdez.

Nariz:
Goteja água, que é quente, verde, acre, lábio superior avermelhado. Espirros persistentes, mas insatisfatórios. Formigamento no nariz e vontade constante de espirrar. Coriza com dispneia. Catarro pós-nasal. Febre do feno. Gripe. Resfriados com fome.

Rosto:
Dor nos ossos malares. Câncer de lábios.

Garganta:
Queimação crua, amígdalas inchadas, faringite folicular crônica. Bócio.

Estômago:
Sede intensa, com desejo de água fria que é ejetada de uma só vez. Vômitos uma hora após a alimentação. Náuseas desconfortáveis.

Abdome:
Diarreia e disenteria, escaldamento de fezes, vidro branco. Glândulas mesentéricas aumentadas. Inchaço doloroso na virilha direita na perna estendida.

Feminino:
Caroço na mama pior toque. Mamilo retraído. Leucorréia irritante suja, sangrenta, amarela, com inchaço dos lábios. Emaciação de mamas.

Órgãos respiratórios:
Falta de ar, fome de ar. Tosse cortante. Expectoração, amarelo esverdeado, asma fétida, na tísica. Pneumonia que não consegue esclarecer. Calor ardente no peito. Pleurisia tubercular. Rouquidão. Afonia.

Coração:
Fraco, irritável. Pulso rápido, irritável.

Pescoço e Costas:
Calor ardente na região lombar, como se as roupas estivessem em fogo.

Extremidades:
Dor no úmero, pior escrita. As roupas ficam geladas melhor andando.

Febre:
Febre recorrente com suor. Suores noturnos encharcados, com fraqueza. Frio, não aguenta frio.

Pele:
Seco, duro, escuro. Psoríase. Ictiose. Esfoliação acentuada da pele em grandes escamas deixando uma superfície exsudatória por baixo. Acne dura, shotty. Bubo venéreo. Eczema da barba, pior lavagem.

Relacionado:
Kali-b.

Complementar:
Kali-i.

Arsenicum iodatum

(Iodureto de arsênico)

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinonímia:
loduretum arsenici e Gefion iod. Tuberculose pulmonar, em qualquer período: tosse; emagrecimento; febre hética; suores noturnos; tendência à diarreia; grande prostração e debilidade. “Em alternação com Calcarea phosphorica, ambos da 3.ª trit., um dia um, outro dia outro”. (DR. MARTINY). Febre hética. Diarreia aquosa dos tísicos. Melhora as dores de cabeça provocadas por estudo excessivo. Irritabilidade. Diarreia durante o dia. Fraqueza das pernas. Um bom remédio do Mal de Bright. Escrófula e afecções tuberculosas em geral. Botão venéreo (excelente remédio). Adenopatia traqueobrônquica. “Remédio nutritivo na caquexia de qualquer moléstia”. (DR. VON GRAUVOGL). Cancro. Corrimentos corrosivos e irritantes; coriza, otorréia, leucorréia. Rinite hipertrófica. Influenza. Febre de feno. Otite crônica, com espessamento da membrana do tímpano. Excreções amarelas com aspecto de mel. Moléstia do coração. “Em muitos casos de debilidade cardiaca, tenho achado Ars. iod. de assinalado serviço, muito especialmente quando associada a moléstias, crônicas do pulmão. Uso-o na 3.ªx” DR. J. CLARKE). Coração senil, miocardite, degeneração gordurosa. Aortite crônica. Angina de peito. Lesões vasculares em geral (tônico cardiaco). Pulso irregular e rápido. Inflamações crônicas dos pulmões e dos brônquios, cum expectoração profusa, amarelo-esverdeada, semelhante a pus, e respiração curta, são especialmente aliviadas por Arsen. iod. Pneumonia prolongada ou indecisa. Broncopneumonia depois da gripe. Asma (a dar entre os ataques). Tumores, inclusive epiteliomas. Profilático e quase especifico da febre do feno. Exfoliação da pele em largas escamas. Psoríase. Letiose. Piora pelo vento frio e melhora no calor.

Dose:
3.ª à 6.ª. Quando tiver de ser usado na 3.ªx, é preferível receitá-lo em trituração, e preparado de fresco. As triturações devem ser feitas, levando cada uma o tempo de 15 minutos.

 

logo-naturoergos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos