Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Ipecacuanha

Ipecacuanha

Casali

Ipecacuanha

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com a planta “ipecacuanha” ou “poaia” encontrada na Mata Atlântica, família Rubiaceae. A planta é usada na fitoterapia contra secreções dos brônquios (expectorante), como antidisentérico e como vomitivo.

O uso indevido provoca intoxicações e os sintomas:
a) Irritação da mucosa gástrica, náusea e vômitos.
b) Irritação das vias respiratórias.
c) Depressão nervosa e circulatória.

Alguns compostos bioativos:
Emetina, Cefalina, Psicotrina, Emetamina, Ipecamina.

Palavra chave:
Irritabilidade, náusea, refluxo, sufocamento, rebeldia e indefinição. Vômitos e diarreias em animais.

Tropismo Homeopático:
Vias respiratórias/digestórias, nervo vago.

Patogenesia
Sinais Funcionais:
Mucosas com congestão ativa dos capilares e com hemorragia ativa de sangue vermelho. Mucosa digestória e respiratória com irritação, congestão, catarro, espasmos. Nervo vago com excitação. Debilidade e hipotensão.

Sinais de Exaltação
Sensações:
Estado gripal (corpo todo quebrado), constrição do pulmão, frialdade na pele com calor interno, ruptura dos ossos do crânio, fraqueza no estômago, ptose do estômago (como se estivesse pendurado).

Sinais Mentais:
Irritabilidade. Interpreta os fatos e as falas erroneamente. Confusão mental (na febre). Inconsciência (na febre).

Sinais Comportamentais:
Comportam-se como: impacientes, maliciosos, depreciadoras, indiferentes, obstinadas, infelizes, exigentes em áreas ou temas que não conhece, rebeldes, agitadores (promovem rebeliões). Vomitam quando suas vontades não são atendidas.

Sinais Emocionais:
Tristeza. Humor chorão. Mal-humorado.

Sinais Gerais:
Olheiras azuis, fotofobia. Soluços. Fezes pretas ou verdes. Constrições no tórax. Espasmos. Espirros persistentes. Rouquidão. Afonia. Dorme com olhos semiabertos. Choques e repuxos nos membros ao dormir. Pele pálida. Muita sede.

Sinais Físicos:
Dores de cabeça que atingem dentes e base da língua. Náuseas ao fixar o olhar em objetos que se movimentam. Dor nos olhos (vermelhos, lacrimejamento). Coriza (com obstrução nasal). Epistaxe. Náuseas frequentes. Dor ao redor do umbigo. Hemorragia do útero (cor clara) com náuseas. Dores desde o umbigo até o útero. Tosse persistente e intensa a cada inspiração. Sangramento pulmonar com náusea. Hemorragia renal.

Generalidades
Agrava:
Periodicamente, com vento quente e úmido, ao deitar. São crianças críticas que convencem colegas a se rebelarem. São implicantes, apontam defeitos rotineiramente, difíceis de serem agradadas, demandam apoio do grupo ou turma. Apesar das atitudes decididas não sabem onde querem chegar, são crianças cheias de indefinições, desconfianças, fofocas, calúnias. Vomitam suas insatisfações, os desprezos pelas suas vontades e as suas contradições.

Indicações
Quadros Comuns:
A) Náuseas – Com pressão baixa, persistente/frequente, não melhoram com os vômitos, (prostrantes), sensação de angústia no estômago, palidez facial, piorando com movimentação (6 a 9CH).
B) Diarreia – Com cólicas intestinais principalmente perto do umbigo, irritação da mucosa do intestino. Esverdeada, aquosa (espumante) ou densa. Com inapetência. Piora pelo movimento. Humor ruim. Salivação, sensação de queda do estômago, evacuação com sangue, tenesmo. Em pessoas fracas ocorre palidez, frialdade, suores frios, sonolência, estremecimento muscular e até convulsões.
C) Indigestão – Irritação do estômago, prostração, face pálida, língua limpa, náuseas, agravação com movimento e calor forte. Irritabilidade, hipersalivação, dor de cabeça (4 ou 5CH).
D) Catarro – Acúmulo de muco nos brônquios (aquosos) perturbando a respiração. Dispneia, tosse sufocante (forte e espasmódica). Sem expectoração, face pálida, face quente enquanto tosse, fraqueza, frialdade, mau humor. Pode ocorrer: rouquidão, afonia.
E) Hemorragia – Ocorre após haver congestão dos capilares de alguma mucosa. Sangue vermelho brilhante. Fluxo em jato, não é interrompida facilmente. Palidez, náusea, abatimento, piorando com movimento (4 ou 5CH).
F) Febre – Abatimento geral, sensação de quebrado (principalmente cabeça, nuca, costas, ossos), com náusea, sensação de frialdade na pele e calor interno (4 ou 5CH).
G) Olhos – Conjuntivite aguda com vermelhão do tecido conjuntivo, tendência ulcerativa ou supurativa, lacrimejamento, fotofobia, com ou sem nevralgia nas órbitas (4 ou 5CH).
H) Comportamentos Indesejáveis – Pessoas irritáveis e irritantes por não saberem o que querem. Rebeldes que provocam revoltas coletivas e cumplicidades. Demandam atenção. São pessoas superficiais por não decidirem sobre profundidades.
I) Distúrbios Diversos – Febre intermitente, malária, morfinismo. Enjoos que não melhoram vomitando. Disenteria tropical. Cólicas perto do umbigo acompanhadas de rigidez do corpo. Distúrbios estomacais em que a língua permanece limpa (5CH). Queratite com úlcera (1CH). Meningite cérebroespinhal epidêmica. Diarreia infantil (dia quente, noite fria) (4 ou 5CH). Gastrite, indigestões (gordura, carne de porco e cremes) (4 ou 5CH). Catarro nos brônquios (3D se forem densos e 4CH se forem aquosos). Conjuntivite aguda, queratite, nevralgia ocular (4 ou 5CH).

Quadros Animais:
Vômitos frequentes. Diarreia. Gastrenterite. Náuseas. Ordenha com sangue. Nariz sangrante. Cavalos e ruminantes que têm diarreias frequentes por não regurgitarem. Sangramentos, salivação. 4D, 2CH, 5CH, 30D, 30CH.

Atenção:
Pessoas de pele pálida e fria, rebeldes e críticas. Vômito fácil e emocional. Diarreia. Refluxos. Meningite (cérebro-espinhal epidêmica).

Homeopatias Complementares:
Antimonium tartaricum, Cuprum, Arsenicum album.

Homeopatias Sucessoras:
Aranea, Antimonium crudum, Antimonium tartaricum, Apis, Arnica, Arsenicum album, Belladona, Bryonia, Cactus, Cadmium, Calcarea carbonica, Chamomilla, China, Cuprum, Ignatia, Nux vomica, Podophillum, Phosphorus, Pulsatilla, Rhus tox, Sepia, Sulphur, Tabacum, Veratrum.

Antídotos:
Arnica, Arsenicum, China, Nux vomica, Tabacum.

Duração:
7 a 10 dias.

Dinamizações:
3D, 1CH a 200C.

Outras Denominações:
Ipecacuanha, Psychotria ipecacuanha, Callicocca ipecacuanha, Cephaellis ipecacuanha, Cephaellis emetica, Hipecacuanha brasiliensis, Ipecacuanha fusca.

Proximidades:
Emetinum, Chamomilla, Arsenicum album, Pulsatilla, Blatta (asma).

Ipecacuanha

Autor: Sr Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades:
Atua principalmente no nervo pneumogástrico; produzindo distúrbios gastrointestinais; E afecções respiratórias, com náusea contínua. As descargas são espumosas e abundantes. Hemorragias vermelhas brilhantes em jogo; com náuseas. Náuseas e falta de ar geralmente acompanham a maioria das queixas. Convulsões; infantil, corpo rígido, esticado, seguido de espasmos espasmódicos de braços um em direção ao outro. Desajeitado, tropeça em tudo. Espasmos tetânicos por engolir tabaco. Convulsões; na tosse convulsa; de exantema suprimido; de alimentos indigestos. É indicado para crianças e adultos obesos, debilitados e resfriados em clima quente e úmido. Efeitos nocivos da irritação, desprazer reservado. Lesões, erupções suprimidas. Quinina; morfina; comida indigerível; perda de sangue. Supersensível ao calor e ao frio.

Piora:
Calor, úmido; de quarto. Comer demais. Gelados, carne de porco, vitela, alimentos mistos ou ricos; doces, frutas; passas, saladas, casca de limão. Bagas. Periodicamente. Calor e frio. Vômito. Movimento. Mentindo.

Melhora:
Ar livre. Descansar. Pressão. Fechando os olhos. Bebidas frias.

Mente:
Despreza tudo e deseja que os outros também façam o mesmo. Chora, grita, uiva e é difícil de agradar (crianças). Cheio de desejos, mas não sabe para quê. Triste. Desmaia repentinamente; no verão ou quarto quente.

Cabeça:
Dor como se machucada ou esmagada, até a raiz da língua. Enxaqueca, com náuseas e vômitos. Dor no occipital pior vômito; durante o frio. Suor frio na testa.

Olhos:
Inflamado, vermelho; conjuntivite. Lacrimejamento abundante e jorrando; com náuseas. Dores de tiro através do globo ocular. Náusea de olhar para objetos em movimento.

Ouvidos:
Frio (à direita); durante a febre. Não pode suportar o menor ruído.

Nariz:
Sangrar, sangue vermelho brilhante. Coriza com paragem do nariz e náuseas. Espirrando.

Face:
Pálido; azul sobre os olhos ou lábios; linha nasal branca. Nevralgia orbitária periódica, com lacrimejamento, fotofobia e ardor nas pálpebras.

Boca:
Criança enfia os punhos na boca e grita. Língua pontiaguda limpa ou vermelha. A saliva aumentou. Dor de dente, com espasmo irradiando para as têmporas; melhor enquanto come. Língua, limpa, amarela ou branca, pálida. Gosto; amargo, adocicado, sangrento.

Estômago:
Desejo de guloseimas; doces. Sente-se miserável ou afundando ou relaxado como se estivesse pendurado. Náuseas horríveis, não melhoram com vômitos. Vômitos; sangue, bile, comida, mucosa; pior curvado. Aversão à comida. Sem sede. Vômito de bebês no peito.

Abdome:
Apertar, desenhar ou cortar dor sobre o umbigo, pior movimento, melhor em repouso; estendendo-se em direção ao útero. Fezes; marrom, grama ou verde amarelado, espumoso, semelhante a melaço ou sangrento; viscoso. Disenteria; com a cabeça quente e as pernas frias. Nódulos de muco nas fezes.

Urinário:
Vontade malsucedida de urinar. Hematúria, com náuseas e cortes no abdome e na uretra, com opressão no peito e respiração curta. Tiro do rim, descendo pelas coxas até os joelhos.

Fêmea:
Hemorragias uterinas, profusas, brilhantes, fluxo constante ou jorrando; com náuseas e ofegante, com cada jorro de sangue. Cortando a dor no útero da esquerda para a direita. Pontos do umbigo ao útero. Menstruação; muito cedo e muito abundante. Vômito durante a gravidez. Prolapso do útero pior durante a menstruação. Hemorragia da placenta prévia. Fluxo constante de sangue vermelho brilhante, que não coagula. Grande fraqueza com menstruação escassa.

Respiratório:
Rouquidão indolor no final de um resfriado. Constrição constante no peito e na laringe, pior movimento. Espasmos de cordas vocais. Suspiros para respirar. Asma. Tosse incessante e violenta, a cada respiração. Paroxismos de tosse sufocante, com ânsia de vômito; a criança enrijece, fica com o rosto vermelho ou azulado e finalmente fica enjoada; engasgos e vômitos; melhor pisar ao ar livre, melhor calor e repouso. Coqueluche com sangramento do nariz e da boca. Chocalho áspero solto no peito sem expectativa. Bronco-pneumonia. Hemoptise pior menor esforço. Asma acompanhada de doença de pele. Ataques sufocantes de substância estranha no tubo de vento.

Pescoço e costas:
Espasmos tetânicos nas costas que dobram as costas para trás ou para a frente. Tiro da região dos rins para as coxas. Cãibras entre as escápulas durante o movimento.

Extremidades:
Frieza de uma mão, outra é quente. Fêmur como se deslocado ao sentar. Dores como se machucado em todos os ossos.

Dormir:
Choques nos membros ao cair no sono. Olhos semi-abertos durante o sono, com gemidos e gemidos. A perda de sono causa náuseas e fadiga.

Ipecacuanha (Poaia)

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinonímia:
Callicocca ipec., Cephaëlis eeética, Cep. ipecacuanha, Hipecacuanha brasiliensis, Hyg. dysenteria, Ipecacuanha fusca e Psychotfia ipecacuanha. Pertence às Rubiaceae. Pessoas irritáveis e que não sabem o que desejam. Náuseas e vômitos insistentes, hemorragias profusas de sangue vermelho vivo e asma, são as três principais indicações deste remédio. Em todas as moléstias com constante e contínua náusea, que nada alivia. Febre intermitente. O DR. JAHR começa sempre por Ipeca o tratamento de qualquer caso de malária. Gravidez. Morfinismo. Retrocessão da erisipela com vômitos. Náusea que não melhora vomitando. Diarreia fermentada, espumosa, esverdeada, aquosa, ou vigeosa Disenteria tropical (1 gota de T. M. para 120 gramas d’água) . Cólicas ao redor do umbigo, acompanhadas de rigidez do corpo. Em perturbações do estômago com língua limpa. Cólica hepática (na 5.ª din.). Poderoso remédio das hemorragias quaisquer (sobretudo vermelhas brilhantes) e dos acessos de asma brônquica; na 1.ª din. Estertores no peito com quintas de tosse. Na metrorragia. Dor do umbigo ao útero. Um remédio heróico da broncopneumonia infantil alternado com Bryonia, ambos na 5.ª din. Grupe. Coqueluche ou tosse coqueluchóide, com bronquite, terminando em náuseas e vômitos. Tosse incessante e violenta do sarampo. Rouquidão, sobretudo no fim de um defluxo. Afonia catarral completa. Coriza, com obstrução nasal. Queratite ulcerosa; queratite, na 1.ª din., seguida de Apis 5.ª. Acúmulo de mucosidade na árvore respiratória, que provoca tosse espasmódica. Útil em afecções espasmódicas. Meningite cérebro-espinhal epidêmica.

Ponto de Weihe:
Linha que une o apêndice xifóide à cicatriz umbilical, acima do ponto de Nat. carbonicum.

Complementares:
Ant. tart., Cupr. e Arsenic.

Remédios que lhe seguem bem:
Aranea, Ant. crud., Ant. tart., Apis, Arnic., Ars., Bell., Bryon., Cactus, Codmium, Calc., Cham., China, Cupr., Ignat., Nux, Podoph., Phosph., Pulsat., Rhus, Sepia, Sulph., Tabac. e Verat.

Antídotos:
Arnica, Ars., China, Nux e Tabac.

Duração:
7 a 10 dias.

Dose:
1.ª à 200.ª. Alterne-se com Nux-vomica nas febres intermitentes palustres

logo-naturoergos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos