Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Mercurius cyanatus

Mercurius cyanatus

Casali

Mercurius cyanatus

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com o sal cianato de mercúrio, muito tóxico.

Palavra chave:
Infecções, pneumonia, nefrite, difteria. Infecções em animais.

Patogenesia
Sinais Funcionais:
Inflamação (mucosa bucal, mucosa da faringe) formando camada branca com tendência a necroses. Inflamação do intestino reto e do ânus. Prostração repentina e forte causando palidez. Tendência a hemorragia.

Sinais Gerais:
Excitação mental, exaltação excessiva.

Indicações
Quadros Diversos:
Difteria maligna com prostração, pioemia, úlceras sifilíticas da boca com camadas brancas. Degeneração da abóboda palatina (céu da boca) – 6 a 30CH. Na difteria: 6CH cada 3 horas substituindo por 30CH cada 12 horas.

Quadros Animais:
Infecções agudas (pneumonia, difteria, nefrite) com tendência a hemorragia em vários orifícios (sangue escuro) com: cianose, músculos repuxados, sufocação, transpiração excessiva, reflexos na boca, prostração. 3D, 4D, 2CH, 3CH.

Outras Denominações:
Cyanuretum hydrargyrii. Mercurius borussicus. Mercurius hydrocyanicus.

Proximidade:
Kali bichromicum, Mercurius dulcis

Mercurius cyanatus

Autor: Dr. S. R. Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades:
Um remédio valioso para toxemia de infecções agudas; doenças esp. difteria quando há prostração precoce rápida e extrema; com cianose; frieza e tremores. Afeta mais
proeminentemente BOCA, GARGANTA e LARINGE. Destruição local rápida. Podridão. Hemorragias de sangue fluido escuro. Espasmos e espasmos dos músculos. Profilático eficaz na difteria.

Piora:
Engolir. Falando. Comendo.

Mente:
Grande excitação; acessos de paixão. Fúria. Falabilidade.

Cabeça:
Dores de cabeça atrozes pior noite.

Olhos:
Afundado; fixo.

Nariz:
Epistaxe profusa várias vezes ao dia.

Boca:
Coberto com ulcerações; com membrana cinza. Salivação livre. Pé de respiração.

Garganta:
Dor cortante, ao engolir. Muito espessa membrana acinzentada na garganta. Parece cru em pontos esp. em oradores públicos. Amígdalas aumentadas. Destruição necrótica das partes moles do palato e fauces. Difteria séptica.

Estômago:
Anorexia precoce e completa. Soluço incessante. Pensar em comida causa ânsia de vômito. Leite melhora.

Abdome:
Diarréia frequente precedida por cólicas intensas. Fezes; ofensivo, verde, viscoso, sangrento, preto.

Urinário:
Urina; albuminoso, amarelo âmbar, escasso; suprimido.

Respiratório:
Dor cortante na laringe. Rouquidão, fala dolorosa. Tosse crupiê; causa asfixia.

Coração:
Fraco.

Extremidades:
Varizes com grande sensibilidade na perna (esquerda). Membros frios.

Pele:
Úmido e frio. suor.

Relacionado:
Lachesis

Mercurius cyanatus

(Cianureto de mercúrio)

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinonímia:
Cyanuretum hydrargyru, Mercurius borussicus e Mercurius hydrocyanicus.
É um dos melhores remédios que possuímos para prevenir e curar a difteria maligna, com muita prostração e extrema debilidade, desde o começo da moléstia, fendendo a invadir o nariz e a laringe. Pioemia. Úlceras sifilíticas da boca, com falsas membranas cinzentas e ameaçando de perfuração. Destruição da abóbada palatina.

Dose:
6.ª à 30.ª. Na difteria, segundo CHAVANON, a 6.ª deve ser dada de 3 em 3 horas e a 30.ª somente de 12 em 12 horas

logo-naturoergos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos