Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Nitricum acidum

Nitricum acidum

Casali

Nitricum acidum

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com o ácido nítrico.

Palavra chave:
Lesões entre mucosa e pele, vingança, dores tipo farpadas. Mucosa dos animais. Flores das plantas. Físico-química da água.

Tropismo Homeopático:
Mucosa, hipoderme.

Patogenesia
Sinais Funcionais: 
Depressão mental, distúrbios da nutrição, anemia, irritabilidade física e mental. Secreções irritantes. Inflamação das mucosas e da pele, principalmente ao redor de orifícios, com tendência a ulcerações sanguinolentas. Inflamação dos ossos e do periósteo e com tendência a necrose dolorida.

Sinais de Exaltação
Sensações:
Faixa em volta da cabeça, intestino reto rasgado, ferida corrosiva, espinhos nos orifícios da pele e nas mucosas, afluxos de sangue circulando no peito, queimadura nos canais urinários, culpa, estar em julgamento, pressão sobre o crânio, frio no corpo, ter cometido algum crime, tremores nos membros, alfinetadas, espinhos cravados no ânus após evacuar, migalhas na garganta, alfinetadas ao deglutir (irradiando aos ouvidos), lasca cravada toda vez que o tocam, faixa apertada nos ossos, parafuso passando de ouvido a ouvido, perdas na força de vontade, agulhas na carne com dores fugazes, vai cair. Ilusões: ofendeu as pessoas, vai morrer logo (sem estar doente).

Sinais Existenciais:
O mundo é ruim de viver, desprezo pelo viver.

Sinais Mentais:
Pensamentos ansiosos ao amanhecer (sem causa). Descrente das pessoas e de tudo. Pensa ser vítima de si mesmo.

Sinais Comportamentais:
Não tolera contradição. Guarda dinheiro por hábito. Vive com repugnância. Brigão. Não faz contato facilmente, não aceita pedido de desculpas e perdão. Não se altera mentalmente perante nenhuma explicação. Compassiva à dor alheia e afetuosa. Humor péssimo e facilmente irritado. Guarda rancor e ressentimentos contínuos. Desejo de vingança. Descontente consigo mesmo com choro intenso. Desgosto por insignificâncias e também consigo mesmo quando comete algum engano. Frequentemente ansioso sobre sua doença. Tudo o aborrece. Raiva por insignificâncias e pelos próprios erros. Falta de confiança em si próprio. Comporta-se como: teimoso afetuoso, sentimental, compassivo, pessimista, depressivo, triste, agressivo, agitado, desconfiado, destrutivo, avarento, invejoso, vingativo, egoísta, desapontado, desencorajado, amargurado, ressentido, inseguro, infeliz, teimoso, desesperançoso, amargurado. Tem doçura e cobiça.

Sinais Subconscientes:
Medos morte, câncer, perder alguém querido.

Sinais Físicos:
Úlceras sangrantes. Tendência ao aborto. Catarro. Emagrecimento e falta de vitalidade. Indigestão e náusea pelo leite. Tendência a anemia. Friorento. Hálito fétido. Saliva, suores e umidade anal fétidos. Hemorragia anal e por todos os orifícios. Dores nos ossos. Micção dolorosa. Urina com odor fétido. Vaginite. Ausência de sede.

Sinais Gerais:
Caminha de um lado a outro em dolorosa agonia por 1 ou 2 horas depois de evacuar. Melhora quando passeia ou anda de carro. Sonha acordado. Sono sem repouso. Ansioso durante a chuva. Ansiedade com palpitações que lhe corta a respiração. Sensibilidade a barulhos.

Patogenesia no Vegetal:
3CH – aumenta o número de inflorescências (Bidens pilosa/picão). Patogenesia na Água – 5CH – aumenta a condutividade elétrica, o pH e a turbidez da água destilada.

Generalidades
Agrava:
Em clima frio, em clima quente, ao anoitecer, durante a noite.
Melhora:
Enquanto viaja.

Perfil (Criança):
Apesar da pouca idade explodem furiosamente, com ressentimento e sem perdão. Se ofendem facilmente, são críticas e egoístas. Remoem fatos desagradáveis. São hipersensíveis, vingativas, julgam-se enganadas, revidam ofensas imediatamente, não toleram contradições. Tem feridinhas nos cantos da pele, prisão de ventre, úlceras sangrantes.

Indicações
Quadros Comuns:
A) Depressão Mental (9 a 30CH) – Triste, indiferença a tudo (exceto ao próprio estado), irritabilidade fácil, astenia, magreza, frialdade, vitalidade enfraquecida, hipersensibilidade a ruídos e ao frio. A depressão mental é agravada: à tarde, ao pensar no próprio estado, com frio úmido e calor exagerado, nas mudanças de temperatura. A depressão melhora: estando protegido do frio, em clima ameno, andando de carro. As causas comuns da depressão são: distúrbios da nutrição em pessoas nervosas e linfáticas, insônia de várias noites, perdas de familiares, esgotamento nervoso, estafa física, sífilis herdada. Geralmente as depressões são acompanhadas dos seguintes sintomas: recusa consolo, obstinação, desejo de vingança, rancor, teimosia, intolerância ao toque e às agitações físicas (exemplo: balanço do carro em estrada ruim), rosto pálido/doentio, nariz vermelho doloroso, feridas nos cantos dos lábios, perda de cabelo, dentes amolecidos (com ou sem estrias escuras), pés frios, suor de manhã/de noite, axilas e pés com cheiro forte e desagradável, apetite estranho e incomum (desejo de muito sal, de muita gordura e de alimentos pesados), dor de cabeça apertando como capacete, prisão de ventre, urina escurecida cheirando forte, acorda cedo e deita tarde. Ocasionalmente podem surgir os sintomas: sonolência diurna, mancha branca na unha, articulações estalando, bulimia, vertigens, adenopatias axilares/ cervicais, midríase, ptose.
B) Inflamações das Mucosas: Inflamações crônicas com irritação, ulceração, sangramento, frialdade, ansiedade, depressão mental. Brônquios/pulmões com: dispneia, sensibilidade, suores noturnos, hemoptises, expectoração de muco amarelado, tosse espasmódica (causando dor no intestino reto ou lombar) (5 a 9CH). – Boca – saliva irritante, hálito ruim, língua vermelha, irritação atingindo a faringe (5CH a 9CH). – Estômago – dor e cãibra do estômago que melhora durante as refeições, náuseas, vômitos azedos, eructações com gosto dos alimentos, suor após alimentar-se (5 a 9CH). – Intestino reto – diarreia crônica, irritante, com mau cheiro, com muco membranoso sanguinolento, tenesmo, irritação do ânus, umidade no ânus (5 a 9CH). – Olhos – inflamações, lacrimejamento irritante, fotofobia, dores ardentes, midríase ou não (5 a 9CH). –Narinas – irritação e inchação que atinge o lábio superior, irritação das bordas, nariz vermelho/escamante, prurido, dores (5 a 9CH). – Laringe – rouquidão que melhora pela manhã (5 a 9CH) – Rins, bexiga e genitais – urina de cheiro forte e escura, excitação sexual (5 a 9CH).
C) Pele – Ulcerações crônicas com sangramento fácil após toque, ulceração com sensação de corroer e espinhar, secreção irritante e sanguinolenta (as dores melhoram pelo calor), secreções fétidas ou não (com ou sem secreção amarelada/esverdeada) (5 ou 6CH).
D) Ânus – Dor intensa durante ou após defecar, fissura sangrando com facilidade, fissuras com pouca dor (5 ou 6CH), fissuras com muita dor (6 a 12CH), dores intensas sem fissuras (9 a 15CH).
E) Ossos – Os sintomas são mais comuns na tíbia, no crânio enos ossos do ouvido. Inflamação crônica e dolorosa (óssea e perióstea), hipersensibilidade, agravação à noite (com frio/com toque), melhora agasalhado. Pode haver necrose com pus de mau cheiro e com fraqueza (5 a 7CH).
F) Distúrbios Diversos – Febre prolongada, com frialdade, suores, mãos frias, ondas de calor à tarde, com ou sem hemorragias passivas (5CH). – Verrugas e condilomas moles grandes e pediculados, com sangramento fácil ao serem tocados, localizados principalmente nos genitais, nas bordas do ânus, nas pálpebras, nas mãos (dorso). Ocorrem principalmente em pessoas friorentas/ magras (5 a 7CH). – Audição diminuída causada por inflamação do mastoide e do ouvido (6 a 9CH). – Anemia causada por distúrbios da nutrição. – Câncer do intestino reto. – Condilomas da glande e do prepúcio. – Poros pretos na face. Pele com gretas, fendas, rachaduras, úlceras, crostas nas partes onde termina a pele e começa a mucosa (boca, olhos, nariz, ânus, uretra, pênis, vagina), havendo ou não dores como se fossem alfinetadas nos locais das fendas (úlceras, etc…), havendo ou não agravamento. Estomatite com úlceras. Dor anal após defecação, hemorroidas dolorosas, tenesmo. Excrescências tipo esponjosa que sangram ao toque. Sífilis. Cancro mole. Tosse que retorna no inverno. Metrite hemorrágica, após aborto ou após raspagem do útero. Hemorragias renitentes. Corrimentos fétidos, coriza, rinite crônica, leucorreia, ozena, cárie do mastoide. Surdez.

Quadros Animais:
Distúrbios nas mucosas/peles (nas dobras). Vesículas na boca. Fissuras. Irritabilidade excessiva. Febre intermitente. 6CH, 7CH, 12CH, 30CH.

Quadros Vegetais:
Rachaduras e ulcerações nos frutos, nas flores e no caule que agravam com frio e com tendência a deterioração rápida. Perfurações por insetos-pragas no caule e nas hastes. Árvores antigas com escamações ou rachaduras e com perdas na vitalidade.
Atenção:
Gonorreia, herpes, antídoto da intoxicação com mercúrio. Quadros crônicos de pessoas com baixa vitalidade e diarreia frequente. Quadros que melhoram se a pessoa andar de carro. Pessoas depressivas com aversão ao viver e às trepidações. Câncer no intestino reto.

Homeopatias Complementares:
Arsenicum e Caladium.

Homeopatias Sucessoras:
Arnica, Aconitum, Belladona, Calcarea, Carbo vegetabilis, Kali carbonica, Kreosotum, Mercurius, Phosphorus, Pulsatilla, Silicea, Sulphur, Sepia, Thuya.

Homeopatias Incompatíveis:
Lachesis.

Antídotos:
Aconitum, Calcarea, Hepar, Conium, Mercurius, Mezereum, Sulphur.

Duração:
40 a 60 dias.

Dinamizações:
Nas hemorragias uterinas: 3D ou 3CH, cada hora ou cada 4 horas. – Nos sintomas do intestino reto e ânus: 5 a 30CH. – Outros: 30CH, 100C, 200C, 500C, 1000C.

Outras denominações:
Acidum azoticum, Nitric acidum, Nitri acidum.

Proximidades:
Mercurius, Kali carbonicum, Thuya, Heparsulphur, Calcarea carbônica

Nitricum acidum

Autor: Dr. S. R. Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades:
Este ácido tem uma afinidade marcada pelas MARGENS DAS SAÍDAS esp. da garganta, ânus e boca; além disso afeta GLÂNDULAS – fígado; próstata e salivar. Causa HEMORRAGIAS; água fácil, brilhante ou sangrenta. Os pacientes ficam muito debilitados, trêmulos, arrepiados, sensíveis e doloridos. Dores PESADAS COMO LASCAS ou ulcerativas. Uma dor leve o afeta violentamente. As descargas são ACRID, finas, sujas ou marrons; causar vermelhidão ou destruir o cabelo. OFENSIVIDADE; ozoena, suores noturnos ou nos pés. As membranas mucosas são escuras, lisas. Os orifícios estão vermelhos, inchados e rachados. Como uma faixa ou peso pendurado na parte. Dolorido, rígido durante as dores. Exsudatos duros e arenosos. Juntas rachadas. As dores vêm e vão rapidamente. Adequado para amarelo, morenas; de hábito escasso, ou pessoas que sofrem de doenças crônicas, com tendência a pegar resfriado ou diarreia. Caquexia. Sangramento após curetagem. Malignidade. Phagedena. Fístulas. Sífilis. Sicose. Câncer. Supuração teimosa. Ossos dolorosamente doloridos. Convulsões, epileptiformes, à noite e ao deitar, durante o dia vertigens frequentes, melhor andar de carruagem. Efeitos nocivos da perda de sono, por cuidar dos doentes. Dores como se a carne fosse arrancada dos ossos. Cárie e exostoses dos ossos. Sensível a medicamentos administrados em alta potência. Como um mouse correndo para cima e para baixo no lado esquerdo. Sensível a medicamentos administrados em alta potência. Como um mouse correndo para cima e para baixo no lado esquerdo. Sensível a medicamentos administrados em alta potência. Como um mouse correndo para cima e para baixo no lado esquerdo.

Piora:
Leves causas toques em coisas ásperas ( JARRING) barulho, barulho, movimento. Leite. Comida gorda. Depois de comer. Ar frio. Umidade. Noite. Noite. Tempo em mudança. Calor da cama. Esforço mental ou choque. Mercúrio. Perda de sono.

Melhora:
Movimento de deslizamento. Andar de carruagem. Clima ameno. Pressão constante.

Mente:
Irritável, odioso, vingativo. Tão zangado que ele treme. Profano, xingando, usando linguagem vulgar. Delírio briguento; fala com espíritos em outra língua. Confusão. Os pensamentos desaparecem, após o esforço da mente. Tristeza. Desânimo. Taciturno. Recusa consolo em seu infortúnio. Ansiedade sobre sua doença, medo da cólera; de morte. Constantemente pensa sobre os problemas do passado. Sem disposição para trabalhar, para fazer qualquer negócio sério. Desespero sem esperança. Chora de descontentamento consigo mesmo. Facilmente assustado.

Cabeça:
Dores de cabeça esmagadoras pioram a pressão do chapéu; do barulho da rua. Como uma faixa em volta da cabeça. Crânio dolorido. Inchaço inchado no couro cabeludo. Queda de cabelo, de vértice.

Olhos:
Água morna fluindo sobre os olhos; melhor água fria, ou sensação de água escorrendo dos olhos. A conjuntiva faz beicinho em alguns pontos. Diplopia. Cílios; rígido, todos apontam para o nariz (à direita). Paralisia das pálpebras superiores. Fístula lacrimal.

Ouvidos:
Surdez, melhor barulho, em trens, andando de carruagem; de amígdalas aumentadas e endurecidas, após o sarampo. Estalos nos ouvidos ao mastigar. A fala de alguém ecoa nos ouvidos. Cárie de mastóide. Tumores císticos nos lóbulos das orelhas.

Nariz:
Sangramento; escuro, coagulado; com afecções no peito, pior choro. Gotejamento do nariz; da difteria. Espirros; frequente, sem coriza; durante o sono. Coriza com falta de ar. Ponta vermelha e escamosa. Dor cortante no nariz; cárie de ossos. Corrimento amarelo fétido. Ozaena. Moldes verdes do nariz todas as manhãs.

Face:
Amarelo; doentio. Descamação dos lábios. Ângulos dos lábios em carne viva, rachados ou escamosos. Cracking nas mandíbulas ao mastigar.

Boca:
Dentes soltos. Gengivas; inchado, dolorido, flácido, sangrando; lado interno. Língua fissurada ou mapeada úmida. Língua, limpa, vermelha com sulco central. Palato dolorido. Úlceras no palato mole, com lasca afiada como dor. Salivação; sangrento; com revestimento verde na língua. Foetororis. Rânula. Morde a língua e a bochecha. Dentes; amarelo, cárie de dentes. Dentes como se fossem macios e esponjosos.

Garganta:
Dor penetrante como de estilhaços; nos ouvidos; pior deglutição. Amígdalas, vermelhas, inchadas, irregulares; com pequenas úlceras. Não consegue engolir nem uma colher de chá; deglutição difícil. Aspira o muco das narinas posteriores.

Estômago:
Saudade de gorduras, sal, coisas indigeríveis, giz, terra etc. Fome, com sabor adocicado. Leite discorda. Náusea; com vômitos ocasionais, melhor andar de carruagem. Não gosta de carne, coisas adoçadas com açúcar, pão. Náusea; com eructações; não pode levar comida.

Abdome:
As fezes rasgam o ânus, embora moles. Dor prolongada após evacuações; caminha em agonia. O reto parece rasgado; fissuras no reto. Pilhas dolorosas e que sangram facilmente.  Cólica apertando melhor as roupas. Ânus; coceira, eczematosa ou exsuda umidade. Ulcerações após disenteria que foram mal tratadas. A partir de um pano seco e quente. Hérnia inguinal, de crianças. Queimação no reto; após a micção. Hemorragias do reto após a remoção de hemorróidas. 

Nitricum acidum

Autor: Rajan Sankaran

Obra: Texto baseado no livro The Soul of remedies de Rajan Sankaran. O Texto está diferente do original mas as idéias foram mantidas

Miasma:
Nitricum acidum é um remédio para o miasma do câncer.

Tema:
O tema dos nitratos é a sensação de morte súbita e perigo. O tema de Nitricum acidum é um sentimento constante de ameaça. Essa ameaça é percebida em diversas esferas: saúde, trabalho, relacionamentos e assim por diante. Como outros ácidos também há o tema de muito esforço, muita atividade, seguido de exaustão.

Mental/Emocional:
No Nitricum acidum, todo esforço é direcionado para combater a ameaça ou perigo constante que eles percebem. O esforço assume a forma de uma luta árdua e obstinada, travada com uma atitude implacável, violenta e maliciosa e uma raiva fria internalizada. É uma luta desesperada, quase sobre-humana, pela sobrevivência. São tremendamente desconfiados e veem o perigo em todos os lugares e estão sempre prontos para contra-atacar. Por exemplo Nitricum acidum tem uma tremenda ansiedade sobre a saúde. Eles sentem que qualquer coisa pode dar errado com sua saúde a qualquer momento. Portanto, eles estão em guarda contra qualquer possível doença. Eles veem o perigo da doença não apenas para si mesmos, mas também para os outros. Isso pode ser visto pelos sintomas: “Simpático, cuida dos outros”, “Doenças da vigília noturna”. Há um grande medo da morte. O tema do perigo também é visto nos delírios: “Delírios sobre criminosos”, “Delírio, figuras, vê”. A situação de Nitricum acidum é a de uma pessoa que está travando uma longa e dura batalha judicial, ou que está envolvida em uma rixa de longa data com alguém que a prejudicou. Ele sobrevive sendo odioso, malicioso, duro e implacável com o inimigo. É uma luta desesperada. Ele não pode cometer nenhum erro e, para sobreviver, luta pela perfeição. Se preocupa muito com seus apoiadores e amigos. Pode fazer qualquer coisa por eles. Será o melhor amigo ou o pior inimigo, uma combinação de crueldade e simpatia. Pessoas Nitricum acidum são muito reservadas mas podem apresentar ódio e malícia se forem provocados por questionamentos diretos. Estes pacientes possuem um forte olhar, que parece quase cruel e insensível. possuem uma sensação de catástrofe quando questionados e respondem com vêemencia.

Físicos:
• Desejo de manteiga, gordura, frituras, comida picante.
• Pacientes com frio.
• Fenda profunda no centro da língua.
• Fissuras no ânus.
• Tendência a cálculos renais.
• Rachaduras na pele.
• Verrugas na garganta externa, nuca ou pálpebras.
• Pior quando meio adormecido.

Rubricas:
• Delírio, envolvimento em ação judicial.
• Ilusão, sobre criminosos.
• Delírio, ele estava prestes a morrer.
• Ilusão,vê figuras.
• Delírio, ser doente.
• Ódio de pessoas que ofenderam indiferente a desculpas.
• Raiva, violenta.
• Ansiedade, sobre saúde,.
• Habita-se em ocorrências desagradáveis do passado.
• Malicioso.
• Misantropia.
• Suspeito.
• Simpatia, compaixão.
• Ansiedade, de vigília noturna.
• Raiva, tremendo . Kent
• Verrugas no rosto.
• Língua rachada em todas as direções.
• Úlceras, boca, dolorosas.
• Úlceras, boca, nas bordas da língua.
• Dor, reto, após fezes.
• Urina, sedimento, oxalato de cal. Phatak
• Meio adormecido quando, agrava.

Nitricum acidum

(Acido azótico)

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinonímia:
Acidum azoticum e Nitricum acidum.
Pessoas morenas e maduras, que sofrem de moléstias crônicas, que se resfriam facilmente e têm predisposição à diarreia. Antídoto da intoxicação mercurial. A principal indicação deste remédio é nas gretas, fendas, feridas, úlceras, crostas, nos limites da pele com as mucosas — boca, olhos, nariz, ânus, uretra, pênis, vagina. Com dores como se tivesse lascas na parte afeta-da. Sangram facilmente. Estomatite ulcerosa. Dores de lascas. Úlceras no véu do paladar. Grande dor no ânus depois de defecar. Bom remédio das hemorróidas muito dolorosas, com grande te-nesmo. Disenteria. Excrescências esponjosas, sangrando facilmente. Sífilis secundária. Cancro mole com bubão. Abusos do mercúrio alopático. Estalos nos ouvidos ao mastigar e nas juntas ao andar. Desejo ,de comidas picantes. Grande fome e sede intensa. Tosse crônica, seca e forte; com depressão física geral ou prisão de ventre; tuberculose pulmonar. Tosse. Úlceras da laringe. Tosse durante o sono. Pirose. Eructações ácidas. Dores terebrantes no ânus, durante a evacuação e persistindo por algum tempo após. Hemorragias escassas, lentas, escuras, prolongadas, rebeldes — febre tifóide; metrite hemorrágica; depois de aborto; depois das raspagens do útero; menopausa. Um bom remédio da metrite bemorrágica. Urina fria, escura, turva, com forte cheiro, como a de cavalo. Queda dos cabelos do púbis. Congestão hepática crônica. (Corrimentos fétidos e corrosivos: coriza, ozena, cárie do mastóide, rinite crônica, difteria nasal, balanite, leucorréia. Suores fétidos. Prurido vulvar. Notável melhora de todos os sintomas por andar de carro. Surdez

Ponto de Weihe:
Atrás do meio do bordo superior da clavícula esquerda: apoiar do alto para baixo e de fora para dentro na direção da l.a costela.

Complementares:
Ars. e Calad.

Remédios que lhe seguem bem:
Arnic., Acnnit., ; Bei., Calc., Carbo veg., Kali carb., Kreosot., Merc., Phosph., Puls., Silic., Sulph., Sepia e Thuya.

Inimigos:
Lachesis depois de Calc.

Antídotos:
Aconit., Calc., Hep., Con., Merc., Mez. e Sulph.

Duração:
40 a 60 dias.

Dose:
6.ªx à 30.ª. Nas hemorragias uterinas, o DR. LUDLAM usava a 3.ªx ou 3.% de hora em hora ou de 4 em 4 horas, conforme a urgência do caso. Nas moléstias do reto e ânus, a 5.ª e a 30.ª. Usam-se também a 30.ª 100.ª, 200.ª 500.ª e 1000.ª

 

logo-naturoergos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos