Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Phosphorus

Phosphorus

Casali

Phosphorus

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com sais orgânicos de fósforo (fosfatos).

Palavra chave:
Fraqueza repentina, neurastenia, hipersensibilidade. Distúrbios de plantas, solo e de animais. Físico-química da água.

Tropismo Homeopático:
Sistema nervoso central, ossos, vasos, capilares, mucosas.

Patogenesia
Sinais Funcionais:
Excitação nervosa e circulatória. Hipersensibilidade sensorial. Agitação mental e física. Congestões e tendência a hemorragia. Debilidade e fadiga. Depressão mental. Anemia e fraqueza cardíaca. Vulnerabilidade do fígado, rins, pâncreas, sistema nervoso, com tendência a degenerações.

Sinais De Exaltação
Sensações:
Calor com ardência no peito, calor dentro do corpo, palma da mão calorenta, peso sobre o esterno, fraqueza do peito, latejamento no peito, vazio estomacal, fraqueza no estômago, laringe queimada, calor na raque dorsal, campo visual com neblina e poeira ou véu, aperto sobre os olhos, buraco no estômago, comunhão fraterna, afeto insuficiente, calor nas mãos, cabeça quente ao se comunicar excessivamente, desamparo, fadiga.

Sinais Mentais:
Depressão mental. Esforço mental causa cansaço. Dificuldade de esquecer os desgostos. Imaginação com vivacidade. Pensamentos de grandeza.

Sinais Emocionais:
Chora como meio de aliviar. Chora antes de menstruar. Alegria. Tristeza ao pensar no seu desamparo e na sua solidão. Exaltação do sentimento de fraternidade. Chora em situações emotivas. Triste depois da crise de raiva.

Sinais Comportamentais:
Ruboriza por timidez. Comporta-se como: afetivo, comunicativo, apático, vaidoso, impressionável, sensual, clarividente, caprichoso, obstinado, impaciente, inseguro, inquieto, inconsolável, irritadiço, sem autoconfiança, carente de afeto, ansioso (durante chuvas, no crepúsculo, no escuro, pela saúde), entusiasta, excitável, apaixonado, covarde, sofredor por antecipação, vergonhoso, angustiado (na solidão), hipersensível, doador de afeto, vive silencioso o amor contrariado. Abraça e beija todos (as).

Sinais Subconscientes:
Medos; da morte (pior à noite, ao amanhecer), fracasso, doenças, escuro.

Sinais Físicos:
Cansa facilmente. Má digestão. Abcessos nas mamas. Menstruação abundante. Não tolera ficar muito tempo sem comer. Melhora os sintomas após comer. Dor de cabeça melhora após alimentar-se, dormir ou com aplicação fria. Dor de cabeça por emoção/cansaço/fome. Frialdade no occipício. Epistaxe no nariz. Fraqueza. Maxilar inferior com inchaço. Muita fraqueza após defecar. Dores na laringe dificultam falar. Tosse piora falando e com ar frio. Aperto no peito. Braços e mãos com dormência.

Sinais Gerais:
Vê halo verde (na luz, nas chamas). Prefere alimentos frios, com sal e temperados. Friorento (sente mais frio na cabeça/no estômago). Mais disposto ao acordar, menos disposto às 11 h e no crepúsculo. Sede de bebida fria. Acorda com frequência. Sensibilidade exacerbada: audição e olfato.Sensível e irritadiço com: grito de crianças, dores, toques, ruídos. Sensível a música. Ofuscado por luz. Língua seca/lisa/vermelha. Articulações cedem repentinamente. Maus efeitos por excesso de sal nos alimentos. Respiração apressada e oprimida. Piora deitando sobre o lado esquerdo. Calor entre omoplatas.

Generalidades
Agrava:
Com mudança do clima, com vento, com chuva forte, com movimentação, esforço, atividade mental (à tarde/à noite), com emoções (provocam nervosismo, palpitação, calor, tremor), com penumbra, molhando em dia quente, deitando sobre o lado esquerdo, subindo escada.
Melhora:
Com massagem (com carícias), quando consolado, com alimentação (melhor se for fria), após dormir, ao ar livre, com frio, com banho frio.

Patogenesia no solo:
30D – aumenta o taxa respiratória acumulada do solo. Aumenta o quociente metabólico (qCO2) do solo.
12D, 30D, 201D – aumenta a taxa respiratória microbiana do solo.
30D – diminui a condutividade elétrica do solo.

Patogenesia no vegetal:
Diminui o teor de toxinas de Aspergillus parasiticus.
12CH – diminui o número de folhas das plantas após emergência (Dimorphandra mollis/fava d’anta).
6CH – aumenta a germinação de sementes e o número de folhas das plantas após emergência (Dimorphandra mollis/fava d’anta).
3CH – aumenta o comprimento de raiz pivotante e da massa total da planta fresca (Eucalyptus urophylla/eucalipto).
3CH – aumenta o teor de cumarina nas folhas (Justicia pectoralis/chambá).
4D – aumenta a população de Trichoderma em sementes germinadas de pimentão.
30CH – diminui o teor de óleo essencial da planta e aumenta o crescimento das inflorescências/massa da planta fresca (Ocimum basilicum/manjericão).
30CH – diminui em lagartas alimentadas com couve tratada: a massa e o comprimento alar (Ascia monuste orseis/curuquerê) da couve).
6CH e 12CH – diminui o teor de rutina em plantas (Dimorphandra mollis/fava d’anta)
3CH, 12CH, 30CH, 1000C, 5000C – diminui a altura da planta e a massa foliar seca (Cymbopogon citratus/capim limão).
12CH, 30CH – diminui o número de inflorescências das plantas (Acmella oleraceae/jambu).
3CH, 12CH, 30CH, 1000C, 5000C – diminui o teor de flavonoides totais das plantas (Bryophyllum pinnatum/folha da fortuna).
12CH – aumenta a atividade da enzima Fenilalanina amônia liase (PAL) em plantas (Dimorphandra mollis/fava d’anta).
6CH – diminui a atividade da enzima Fenilalanina amônia liase (PAL) em plantas (Dimorphandra mollis/fava d’anta), diminui o teor de lignina após embebição das sementes
(Dimorphandra mollis/fava d’anta).
50CH – inibe a germinação de esporos (Pestalotia mangifera, no fruto de manga).
3CH 6CH – diminui o número de raízes em estacas enraizadas (Mentha x villosa/hortelã), diminui a massa das raízes de estacas enraizadas (Mentha x villosa/hortelã)
4CH – diminui o comprimento da folha.
5CH – diminui a massa da parte aérea das plantas.
1CH a 6CH – diminui o peso das raízes e da haste floral.
35CH – inibe a germinação de esporos (Fusarium roseum no fruto de tomate).

Patogenesia na Água:
5CH – Aumenta a condutividade elétrica, o pH, e a turbidez da água destilada.

Perfil (Criança):
São crianças com imaginação fértil, curiosas, com dom artístico, compassivas, solidárias, afetuosas, gostam de abraço/carinho, não gostam de estudar por muito tempo. Não gostam de provas ou exames e tarefas. Gostam de sentirem benquistas e de companhia. São perceptíveis, irritáveis, nervosas, inquietas, otimistas. São geralmente altas/magras e gostam de usar roupas coloridas. Demandam estímulos, assim vão expressar seu interior imaginativo e expansivo. São protetoras e preocupadas com o que rodeia.

Indicações
Quadros Comuns:
A) Constitucional (físico, funcional, mental, sensorial) – Hipersensibilidade mental e sensorial, impulsos de entusiasmo com fadiga provocando instabilidade, necessidade de estar entre seres humanos. Eretismo circulatório com calor interno e tendência a congestões, intolerância ao calor na cabeça, excitação sexual, suor por esforço e por emoção. Tipo constitucional físico: Crianças altas, adolescentes magros, jovens esbeltas, corpo que curva com facilidade e tórax estreito.
B) Disfunções
B.1) Coração (9 a 12CH) – Após o período de eretismo (excitação) circulatório acompanhado de congestão pulmonar, tem: astenia cardíaca, estase venosa (principalmente do fígado), dispneia de esforço, oliguria. Os sintomas agravam pelo esforço físico e pelo frio e frequentemente estão associados a: Astenia geral, depressão mental (tristeza e apatia). Dor no fígado, fezes descoloridas, diarreia de manhã, frialdade nas extremidades. Sensação de estômago vazio, sede. Hemorragias com sangue bem vermelho.
B.2) Outros órgãos Após eretismo cardíaco e congestões tem:
– Depressão mental (tristeza, apatia, aversão ao esforço).
– Congestão hepática com fezes descoloridas de difícil evacuação.
– Urina escassa, descolorida, sedimento avermelhado, inchação do rosto.
– Sintomas de diabete (sede de bebida fria, astenia, perda de peso).
– Tendência a paresias e paralisias. – Atrofia do nervo ótico e catarata.
B.3) Paresias – Fraqueza da raque, formigamento, anestesiamento, frialdade nas extremidades, tremor, vertigem.
C) Sistema respiratório (6 ou 7CH) – Congestão pulmonar, agitação, ansiedade, astenia, suor
quente. Calor: peito, abdome, mãos, face. Dispneia. Tosse seca com: dores, cansaço, agitação, sede. A tosse piora: ao falar, à noite, no frio, estando deitado. Melhora geral: após sono, estando em ambiente com temperatura equilibrada e arejado. Agravamentos com lateralidade esquerda. Rosto e língua vermelhos, pés frios, calafrios, ondas de calor, pressão e latejamento no peito, catarro com pus, gosto salgado, pequenos sangramentos, suor com mínimo esforço, desejo de sucos, tonteiras, dor de cabeça.
D) Sistema digestório (6 ou 7CH) – Inflamação: estômago e fígado. Hipertermia com: ardor, agitação, suor quente. Fígado doloroso, náusea, vômito, dores no estômago, diarreia (ardor no ânus). Melhora com bebidas frias. Sangramentos da gengiva, regurgitação, abdome tenso e com dores. Pode haver incontinência do ânus.
E) Congestões
E.1) Olhos (6 a 9CH) – Manchas pretas ao mirar objetos luminosos. Vê objetos vermelhos brilhantes. Vê contorno verde em fontes luminosas. Pode haver hemorragia da retina.
E.2) Laringe (6 a 9CH) – Rouquidão que piora ao falar e à noite, queimação, dor, tosse com dores.
E.3) Pele (6 ou 7CH) – Úlceras ou fístulas, com sangramento, com dor ardente.
F) Distúrbios diversos – Hemorragia: sangue vermelho, nos órgãos com congestão, nos eretismos, repetidas menorragias/metrorragias (6CH nas crises, 12 ou 15CH nos demais casos) – Inflamação dos ossos (maxilar, vértebras, joelhos, tíbia) (6 a
9CH). – Queda dos cabelos (5 ou 6CH). – Nevralgias (7CH) – Pessoas enfraquecidas, com perda de peso, com sensibilidade a fatores externos, com sintomas repentinos e irritabilidade. – Hemorragias que se repetem mudando ou não de órgão. Sintomas de ardor (inclusive ardor nas mãos). Ulcerações que sangram facilmente. Quadros de substituição da menstração por epistaxes. Hematuria, convulsões urêmicas. Cirrose hepática, icterícia. Paresias. Pneumonia. Bronquite. Tuberculose pulmonar. Laringite com dores. Desejo sexual exaltado. Maxilar inferior inchado e com necrose. Regurgitação ou ruminação. Diarreias crônicas (sem dor, sem suor). Inflamação crônica do intestino reto. Fezes achatadas. Mastite supurada. Fraqueza nervosa. Início de catarata. Atrofia do nervo ótico. Perdas de visão repentinas. Glaucoma. Tonteiras. Arteriosclerose. Sequelas por sensibilidade a chuvas fortes/raios/trovões. Abcessos alveolares.

Quadros animais:
Sangramentos no nariz, hemorragia após o parto, sangue no leite. Pneumonia. Gordura no fígado. Raquitismo. Esterilidade de vacas/éguas. Mastite. Produção baixa de leite. Leitões e bezerros fracos. Comportamento de insubordinação (60CH).
6D, 4CH, 5CH, 6CH, 12D, 30D, 30CH.

Quadros vegetais:
Diminuição da fertilidade do pólen. Frutos com interior aguado. Tendência a atrofias generalizadas. Plantas que crescem em solos salinos e agravam com as chuvas que causam queda de temperatura durante dias quentes. Plantas com menor resistência com reações metabólicas rápidas e desmineralização. Plantas que não acumulam reservas em grandes quantidades. Quando o limite de tolerância ao calor da espécie ou variedade é ultrapassado. Plantas com potencial produtivo porém estão cultivadas em solos pouco férteis.
Atenção:
Tuberculoso com tendência a sangramento não pode tomar.

Homeopatias complementares:
Arsenicum album, Lycopodium, Silicea, Allium sativum, Allium cepa, Carbo vegetabilis.

Homeopatias sucessoras:
Antimonium crudum, Arsenicum album, Belladona, Bryonia, Carbo vegetabilis, China, Calcarea carbonica, Kali carbonicum, Lycopodium, Nux vomica, Pulsatilla, Rhus tox, Sepia, Sulphur, Tuberculinum.

Homeopatia incompatível:
Causticum.

Antídotos:
Coffea, Calcarea carbonica, Mezereum, Nux vomica, Sepia, Therebintinum.

Duração:
40 dias.

Dinamizações:
5CH a 200C, 500C, 1000C, principalmente 30CH.

Phosphorus

Autor: Sr Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades:
O fósforo causa inflamação e degeneração das MEMBRANAS MUCOSAS; DE ESTÔMAGO E INTESTINAS; inflama a medula espinhal e os NERVOS; causando paralisia; desorganiza o sangue; causando degeneração gordurosa dos VASOS SANGUÍNEOS e de todos os tecidos e órgãos do corpo; assim, produz um quadro de metabolismo destrutivo. É adequado para aqueles jovens que crescem rapidamente e tendem a se rebaixar. Chorea de crianças que crescem muito rápido. Pessoas altas e esguias de temperamento sanguíneo; pessoas nervosas fracas e delicadas que gostam de ser magnetizadas. Início insidioso, aumentando gradualmente a debilidade, terminando em doença grave ou rápida. HEMORRAGIAS; recorrente, vicário; pequenas feridas sangram muito. Descargas com estrias de sangue. Púrpura hemorrágica. Resfriados de efeitos recorrentes, crupes etc. Grande suscetibilidade a impressões externas, luz, som, odor, toque; mudanças elétricas, etc. Repentina dos sintomas; repentino; prostração, desmaios; períodos de fraqueza, suores, dores agudas. Atos involuntários incertos. Vazio; no peito, estômago, etc. APERTO; no peito, tosse etc. Dor ou desconforto em alguns pontos. Paralisia; músculos pseudo-hipertróficos; de insano, interno; garganta, reto. Interno, coceira; cócegas; pulsações aqui e ali. Dormência. Queimaduras. Empurrões; localizada; subsultus. Articulações; rígido, com pouca dor; entorses; facilmente deslocado; feitiços fracos nas articulações, pior esforço. Sintomas devido a afecções cardíacas e pulmonares. Cárie; dos ossos; coluna; maxilar superior. Inchaço duro aqui e ali. Osteomielite. Exostoses. Fragilidade óssea. Pólipos; facilmente sangrando. Icterícia, como concomitante, hematogênica. Hemofilia. Policitemia. Tumores eréteis. Piemia. Acidose. Hábito físico. Emagrecimento. Espasmos no lado paralisado. Epilepsia com consciência. Pequeno mal. Cambaleia ao caminhar. Barômetro humano. Músculos flácidos. Efeitos nocivos da raiva, medo, tristeza; preocupar; exposição a chuvas torrenciais; lavando roupas; tabaco; ter o cabelo cortado. Iodo. Uso excessivo de sal. Feridas curadas irrompem novamente e sangram. Lipoma. Câncer.

Piora:
Deitada, lado doloroso; ado esquerdo; atrás. Causas leves; Emoções, conversando; tocar; odores; luz. Frio; ar livre. Colocar as mãos em água fria. Ingesta quente. Puberdade. Sal. Excesso sexual. Perda de fluidos. Tempo, mudança repentina; ventoso; frio; trovoadas; raio. Manhã e tarde. Fadiga mental. Crepúsculo. Barbear.
Melhora:
Comendo. Dormir. Frio; comida, água, lavar o rosto com água fria. Fricção; magnético. Sentado. Escuro.

Mente:
Amativo; descobrirá seu corpo e exporá seus órgãos genitais. Excitável, facilmente irritável e veemente do qual sofre depois. Ansioso; teme ficar sozinho no crepúsculo; de fantasmas; sobre o futuro; de trovoadas, como se algo rastejasse por todos os cantos. Rapidamente prostrado por impressões desagradáveis. Tímido e irresoluto. Melancólico; desinteressado em trabalhar, estudar, conversar. Cansado da vida. Derrama lágrimas ou tem ataques de riso involuntário. Destrói tudo, cospe em enfermeira, beija quem chega perto dela. Apatia; indiferença até para com os próprios filhos. Insanidade; com ideia exagerada da própria importância; grandeza. Qualquer impressão viva é seguida de calor, como se estivesse imerso em água quente. Clarividente. Chora antes da menstruação. Quer simpatia. Ri de coisas sérias. Ansioso, inquieto, o paciente não consegue sentar ou ficar parado por um momento esp.

Cabeça:
Vertigem acompanha muitos sintomas; de idade; flutuando; ao acordar; girando; fezes melhores. Cabeça; pesado; dores; sobre um olho; com fome; crianças piores, pior deitadas do lado direito; melhor lavagem fria do rosto. Cérebro bicha; com frieza do occipital. Templos em chamas. Vértice; pulsa, quente, depois da dor. Amolecimento do cérebro, com formigamento, dormência dos membros, arrastar os pés. Congestionamento na cabeça. Caspa; abundante. Coceira no couro cabeludo. Queda de cabelos em grandes cachos; em pontos. Occipital; frio; choques em; epilepsia. Sente como se puxado pelos cabelos.

Olhos:
Lacrimação; novento. Fotofobia. Visão; pisca; halos; vermelho; verde; preto; melhor sombreamento pelas mãos. Campo de visão estreito. As bolas parecem grandes; duro. Visão colorida e depois enxaqueca. Glaucoma. Alterações degenerativas nas células da retina. Retinite albuminurica. Perda parcial da visão por abuso de tabaco, excesso sexual, raios. Atrofia óptica. Coroidite. Cílios longos e curvados. Amarelo. Catarata. Olhos ocos, com anéis azuis ao redor deles. Opacidades vítreas. As letras aparecem em vermelho durante a leitura. Sensação como se tudo estivesse coberto de névoa; poeira ou véu ou algo bem puxado sobre os olhos. Olhos voltados para fora.

Ouvidos:
Audição difícil, de voz humana. Ecos e reverberações de sons; esp. música. Pólipos no ouvido. Otite; meios de comunicação. Mastoidite. Embotamento da audição após febre tifóide. Como se corpos estranhos estivessem alojados. Algo parece constantemente na frente dos ouvidos.

Nariz:
Movimentos de leque nervoso como de alaenasi. Coriza; alternadamente fluente e seco; em lados alternados. Epistaxe; em vez de menstruação; de jovens, depois pneumonia; com tosse, durante as fezes. Nariz inchado. Cárie. Úlceras no nariz. Pólipo nasal, sangrando facilmente. Catarro crônico, sopra sangue do nariz. Espirros; piores odores, fumos, etc.; com dispneia, causa dor na garganta. Resfriados nasais descendentes. Hipersensível ao olfato. Espirros e coriza ao colocar as mãos na água. Inchado, vermelho, brilhante. Fedor.

Face:
Pálida no nariz e na boca; doentio, mudando, cor. Necrose do maxilar inferior. Calor ardente e vermelhidão na bochecha. Lábios; azul, seco, rachado, fuliginoso, escamoso. Pele como se muito apertada.

Boca:
Dentes dormentes. Dor de dente por lavar roupas; de ter as mãos em água fria ou morna. Gengivas; sangramento; dor atrás dos incisivos centrais. Língua seca, vermelha lisa. Sangramento persistente devido à extração dentária. Coceira no palato. Abscesso de palato duro. Sabor azedo; depois do leite; amargo; adocicado, ao tossir. Boca desenhada para a esquerda. Fala difícil, gagueja. Salivação; salgado ou adocicado. Cuidando da boca dolorida com o peito dolorido.

Garganta:
Seca; brilhante. Como um algodão ou algo pendurado. Queimação no esôfago. Estenose de esôfago. Amígdalas e úvula inchadas; úvula alongada.

Estômago:
Desejo bebidas frios; QUE melhor, mas são vomitados em pouco tempo, quando fica quente no estômago. Vômito pósoperatório, após clorofórmio. Regurgita a ingesta, aos bocados. Dor no estômago melhor bebidas frias. Fome; voraz; todas as noites; antes do ataque da doença. Refluxo com mal halito (Waterbrash). A comida mal engolida volta a subir; espasmos do esôfago na extremidade cardíaca. Vômito; de bile, sangue, borra de café. Úlcera de estômago. Queimação no estômago piora ao comer. Desejos; coisas salgadas, ácidas e picantes; o que é recusado quando oferecido. Sensação de vazio no estômago; como se pendurasse emoções piores. Tremores; vibração ou algo rolando no estômago.Refluxo com mal halito (Waterbrash). Incapaz de beber água; na gravidez, a visão da água a faz vomitar, tem que fechar os olhos na hora do banho. Náusea ao colocar as mãos em água morna. Estômago frio como se congelado.

Abdome:
Pressão acima do epigástrio. Ponto dolorido na boca do estômago. Sente frio. Esfrega o abdômen para alívio. Fezes; como sagu cozido; granular delgado, resistente. Fezes e flatos muito fétidos. Semdor; abundante; cinza; azulado,aguado; derramando; nervoso; involuntário, após susto; diarreia exaustiva. Diarréia alternada e constipação em pessoas idosas. Disenteria. Ânus aberto; prolapso. Estenose do reto; fezes achatadas. Queimação no reto. Icterícia; com pneumonia ou doença cerebral; durante a gravidez; de excitação nervosa; maligno; hematogênico. Atrofia amarela aguda do fígado. Hepatite aguda. Grandes manchas amarelas no abdome. Rasgando no ânus melhor pano quente. Descarga de sangue do reto, durante as fezes. Cólica flatulenta piores bebidas quentes. Vontade de defecar, ao deitar sobre o lado esquerdo.

Urinário:
Profusa micção pálida e aquosa; então fraqueza. Película na urina. Hematúria; na nefrite aguda; com icterícia. Albuminúria; periódico. A bexiga está cheia sem urgência.

Macho:
Desejo irresistível; mas impotente. Lascivo; despe-se; mania sexual. Ereções fracas ou nenhuma. Descarga constante de fluido fino, viscoso e incolor da uretra.

Fêmea:
Menstruação; muito cedo, escasso, não abundante, mas prolongado. Leucorréia; abundante, ardor, corrosivo, em vez de menstruação. Ninfomania. Esterilidade; da voluptuosidade excessiva; ou com menstruação profusa ou muito tardia. Frequente e profusa; ou sangramento uterino curto entre os períodos; em mulheres que amamentam. Câncer do útero. Amenorréia; com cuspir sangue; sangramento do ânus ou hematúria ou com leite no peito. Supuração nas mamas; com úlceras fistulosas. Câncer de mama. Pólipos uterinos. Dores inframamárias esquerdas. Vagina entorpecida durante o coito, apesar da excitação sexual. Desejo sexual violento durante a gravidez e lactação. Mamilos quentes e doloridos.

Respiratório:
Respiração opressiva; pior menos movimento. Respiração sufocante apertada; tosse pior. Laringe; cru, dolorido, peludo; doloroso ao falar. Voz; baixo; rouco pior de manhã e à noite; crupiê, depois bronquite. Tosse; duro, chiado; seco, violento, doloroso, cócegas, cortante, exaustivo; com ânsia de vômito; causa dor no abdômen; queimação nas vias aéreas e tremores, pior leitura em voz alta; mudança de clima; diante de estranhos, rindo, esforço, cantando. Escarro; fácil, espumoso, enferrujado azulado, salgado, azedo, adocicado ou frio. Pneumonia; do pulmão inferior esquerdo, secundário, com torpor. Peito; completo; pesado; dores na garganta ou no braço direito; ou lados alternados; pontos, na parte superior esquerda do peito; chacoalhando bebidas frias piores. Sensação de calor seco no peito; com tosse; primeiro seco e depois solto. Asma após tosse. Hemoptise repetida. Tuberculose, em altura; delgado, pessoas em rápido crescimento. Congestão nos pulmões. Como se a pele na laringe.

Coração:
Palpitação violenta com ansiedade; da menor coisa; durante o bócio. Dores no braço direito. Dilatação do coração por degeneração gordurosa ou endocardite. Coração fraco. Pulso rápido, pequeno, suave. Sensação de calor no coração. Manchas amarelas no peito.

Pescoço e costas:
Dores nas costas como se estivessem quebradas, impedindo todos os movimentos. Cãibra; queima; entre as escápulas. Irritação espinhal pior calor. Dor à frente da escápula esquerda. Ponto de queimação na região lombar melhor esfregando. Dor no sacro após o confinamento. Dor em pontada do cóccix na coluna até o occipital piora durante as fezes.

Extremidades:
Ascendente paralisia sensorial e motora das extremidades dos dedos das mãos e dos pés. Mal consegue segurar qualquer coisa com as mãos. Rasgando o ombro esquerdo à noite. Dormente; braços; mãos; Dedos das mãos e dos pés. As palmas queimam. Mãos e braços frios durante a diarreia. Pontos paralisantes nos quadris; então para trás. Dores nas tíbias; periostite. Tornozelos; como se fosse quebrar; deslocamento fácil. Tottery; tropeça facilmente. Suor do pé reprimido. Pés gelados. Cãibras nos dedos. As juntas cedem repentinamente. Contração periódica dos dedos como cãibra. Fraqueza e tremores dos membros a cada esforço. Paralisia pós-diftérica, com formigamento de mãos e pés. Joelhos frios; na cama. Pernas pesadas, pés como se estivessem colados ao chão. Anda com as pernas afastadas (bamboleando); fica com as pernas bem separadas.

Pele:
Pequenas feridas sangram muito; eles curam e irrompem novamente e sangram. Manchas acastanhadas ou vermelhosangue aqui e ali. Equimose. Púrpura hemorrágica. Fungos hematóides. A pele queima ao se barbear. Cistos gordurosos. Pus fino, fétido e sangrento. As úlceras sangram durante a menstruação.

Dormir:
Sonolência; Vigília do coma. Sonolento durante o dia; sem dormir antes da meia-noite. Sem dormir; não pode fechar os olhos; do calor interno. Cochilos curtos e despertares frequentes. Sonambulismo. Sonhos de fogo; sensual; de hemorragia. Sente pela manhã como se não tivesse dormido o suficiente.

Febre:
Frio na sala quente, nas costas. Anseia por sorvetes durante o frio. Calor ardente; local, lá atrás. Frenético. Suor; de manhã cedo; pegajoso; sem alívio. Febres indolores.

Relacionado:
Bry; Causto; Vigarista; Pulsos; Rus-t; Silicea

Complementar:
Lyc; Cantou; Sépia

Phosphorus

Autor: Rajan Sankaran

Obra: Texto baseado no livro The Soul of remedies de Rajan Sankaran. O Texto está diferente do original mas as idéias foram mantidas

Informações gerais:
O Fósforo está no Grupo V da Tabela Periódica, ao lado da Sílica e do Enxofre, e está intimamente ligado a esses dois remédios.

Miasma:
É um remédio do miasma tuberculínico.

Sensação:
O principal sentimento de Phosphorus é o de não ser amado e cuidado, ao qual o paciente reage sendo afetuoso, amigável e solidário na esperança de que esse amor e cuidado sejam retribuídos (“Afetuoso, devolve carinho”).

Mental/Emocional:
Phosphorus deve ser sensível aos sentimentos dos outros para ganhar sua afeição. O esforço de Phosphorus, portanto, é no sentido de cuidar dos outros, sendo solidário com eles. O Phosphorus tem ampla sensibilidade e reatividade. É sensível a todas as emoções – raiva, medo e tristeza. Ele se sente sozinho e, portanto, muito vulnerável a fatores ambientais e emocionais.
Assim, temos: Medo, da trovoada; – Delírio, sufocado por formas,sendo; – Doenças de luto; – Doenças de amor desapontado. O fósforo é um constituinte vital de todos os seres vivos. O paciente Phosphorus pode ser muito animado, muitas vezes lembrando pacientes de um remédio animal. A sensibilidade e a reatividade no ser humano se manifestam pela atitude simpática: sensibilidade ao sofrimento alheio e desejo de dar e receber amor. É esta sensibilidade e reatividade que permite ao homem estabelecer contactos, estabelecer relações e encontrar o seu lugar .
São muito sensíveis às pessoas ao seu redor. Tendem a atrair a atenção para si mesmos, seja por sua aparência, maneira de falar ou o calor que eles mostram. Phosphorus é magro, claro, com cílios longos e curvos e um andar gracioso, uma pessoa fisicamente atraente. É difícil ignorar uma pessoa Phosphorus. No entanto, por trás dessa sensibilidade, esconde-se a sensação de que eles não estão recebendo atenção, cuidado e amor suficientes. Isso gera uma insegurança fazendo com que a pessoa busque mais companhia, mais amigos, etc. Tenta conseguir o amor que sente falta. Ele pode fazer isso cuidando muito dos outros, sendo útil para os outros e fazendo de tudo para eles. Phosphorus pode fazer amigos com muita facilidade.
A Matéria Médica situacional do Fósforo é de uma criança que não recebe atenção e amor das pessoas em sua casa e, portanto, faz muitos amigos do lado de fora para suprir essa necessidade. Embora ele possa ter muitos amigos, Phosphorus muitas vezes é incapaz de fazer amigos íntimos e a maioria de seus relacionamentos são em um nível bastante superficial. Eles são muito emocionais, muito amorosos, afetuosos, simpáticos e atenciosos. Ao mesmo tempo, eles podem ser facilmente excitados, muito ansiosos, medrosos, clarividentes e inquietos. Possuem um sintoma único: “Afrontamentos de excitação”. Na esfera intelectual, encontramos a atividade aumentada expressa como: “Idéias abundantes, clareza de espírito”, “Memória, ativa”, “Industriouso”, “Sentidos aguçados”. Por outro lado, podemos encontrar indiferença, apatia, deficiência de idéias, fraqueza de memória, indolência e embotamento dos sentidos. Isso representa o lado recolhido ou com falha do remédio.
O Phosphorus tem “Ilusão, ilha, está distante”. Tal sentimento cria um forte desejo de companhia. Isso pode ser seguido por cansaço ou fraqueza. Há uma necessidade intensa de sair de sua casa – lugar de seu isolamento – onde não encontra amor e carinho. Pode-se reconhecer o miasma tuberculínico no Fósforo; alta energia com emagrecimento e fraqueza. O Phosphorus também é um remédio importante para a tuberculose. A clarividência em Phosphorus é geralmente expressa como um sentimento de tremenda intimidade. Eles podem dizer: “Eu sabia assim que entrei na sala, havia vibração entre nós, embora nunca tivéssemos nos conhecido antes.” Há um desejo de ser magnetizado e as ondas magnéticas podem viajar. Outra forma pela qual a clarividência do Fósforo se expressa é na ansiedade que o paciente sente pelo outro.

Caso clínico:
Sankaran prescreveu Phosphorus a um colega que teve a sensação, três vezes, de que seu pai estava tendo um ataque cardíaco. Todas as vezes, uma hora depois de ter essa sensação, ele recebia um telefonema dizendo que seu pai realmente havia tido um ataque cardíaco. Esse tipo de sentimento por outra pessoa é muito típico de Phosphorus.

Comparações:
Causticum e Nitricum acidum também são remédios simpáticos. Mas há uma espécie de egoísmo por trás da simpatia desses dois. Eles ganham com sua simpatia, enquanto o Fósforo é genuinamente simpático. Causticum é simpático no sentido de que está ansioso pelos outros, mas Phosphorus sente a ansiedade dos outros. Em Causticum, se o filho sai e se atrasa um pouco, mesmo que a criança esteja se divertindo, a mãe fica preocupada. O fósforo não é assim. O Phosphorus sente a ansiedade dos outros: quando a outra pessoa está ansiosa, o Phosphorus sente.
Nitricum acidum é simpático condicionalmente. Enquanto você for amigo dele, ele será simpático a você. Mas no momento em que você o ofende, ele vai querer te matar. Portanto, sua simpatia não é genuína.

Rubricas:
• Carinhoso, retribui carinho.
• Amatividade.
• Crianças atentas, atentas a cada gesto.
• Clarividência.
• Ilusão, sufocada por formas, sendo.
• Delírio, ilha, está distante.
• Afastado de sua família.
• Medo, trovoada, de.
• Indiferença, entes queridos, para. Kent
• Apetite, aumentado durante a febre.
• Deseja sorvete.
• Crescimento, muito rápido.

Phosphorus

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Pessoas louras ou vermelhas, debilitadas, emagrecidas, pálidas, com olheiras escuras, muito sensíveis às impressões externas. Seus sintomas são súbitos. Neurastenia. Fraqueza com irritabilidade. Hipersensibilidade no exterior. Ardor, principalmente em moléstias nervosas. Ardor das mãos. Sono agitado. Deitado sobre o lado esquerdo, tem angústia e palpitações. Diátese hemorrágica. Pequenas feridas que sangram abundantemente. Cancro, tumor ou ferida, sangrando muito. Facilidade de sangrar. Grande remédio da púrpura. Escorbuto. Pólipo nasal. Hemofilia. Epistaxes em vez das regras. Hematúria, sobretudo no Mal de Bright. Convulsões urêmicas. Segue a Mercurius corr. na albuminúria da gravidez, quando a gravidez está a termo. Degeneração gordurosa. Anemia com inchação de todo o rosto. Cirrose ao fígado, com atrofia e icterícia. Icterícia grave. Pernas fracas. Paralisia pseudo-hipertrófica. Amolecimento cerebral. Nevralgia facial, com sensação de calor. Mania lasciva, mais psíquica do que física; sobretudo nos tuberculosos. Pneumonia, sobretudo com sintomas tíficos; edema pulmonar. Bronquite: tosse seca pior ao ar frio e à tarde. Tísica pulmonar, sobretudo dos jovens que crescem muito rapidamente — sem escarros de sangue e com um peso sobre o peito.
Laringite com rouquidão e muita der na laringe. Forte exaltação do apetite venéreo com desejo constante e imperioso. Impotência de terminar o ato sexual, mas os desejos permanecem, se bem que não tenha força de satisfazê-los. Hemorróidas sangrentas e prolabadas.
Nas mulheres, ninfomania. Inchação e necrose do maxilar inferior. Periostite alvéolo-dentária.

Piora:
Quando deitado sobre o lado esquerdo. uemédio a dar a todos os pacientes que tornam fórmio para se operar. Remédio da ruminação e da regurgitação; vômitos dispepsia crônica. Simples náuseas. Desejo de alimentos salgados.
Diarreia crônica, profusa e debilitante, sem suores dores. Ânus aberto, disenteria. Prolapso do Retite crônica. Estreitamento incipiente do reto fezes achatadas em forma de fita e dejeções. Mastite supurada. Fístulas no seio. ‘Nos abscessos sinuosos e fístulas da glândula lária, eu tenho mais confiança em Phosphorus do que em quaisquer outros remédios.” (DR. JDLAM).
Debilidade nervosa consecutiva a um ataque agudo influenza. Influenza de forma pneumônica. Ameaça de catarata; as coisas aparecem em uma cor cinzenta.
Atrofia do nervo óptico. Cegueira por momentos. Glaucoma incipiente, com nevralgia. Retinite. Vertigem, especialmente nervosa, por debilidade nervosa. Arteriosclerose; retarda ou corrige a degeneração Içaria dos vasos arteriais.
Sífilis terciária. Maus efeitos do iodo e do uso excessivo do sal. “Eu tenho achado Phosphorus o melhor antídoto ïra os maus efeitos de tempestades.” (DR. J. H. ARKE). Previne a reincidência dos abscessos alveolares.

Ponto de Weihe:
No esterno embaixo, na junção apêndice xifóide.

Complementares:
Arsenic., Allium e Carbo veg.

Remédios que lhe seguem bem:
Ars., Bell., Bryon, Carbo veg., Chin., Calc., Kali carb., Lycop., Nux, Puls., Rhus t., Sepia, Silic. e Sulph.

Inimigos:
Caustic.

Antídotos:
Coffea, Calc., Mezer., Nux, Sepia e Thereb.

Duração:
40 dias.

Dose:
5.ª à 200.ª, sobretudo a 30.ª e poucas doses por dia. A os tísicos com tendência às hemoptis&s, não se deve dar Phosphorus. Emprega-se também a 500.ª e a 1.000.a.

Phosphorus

Autor: Jan Scholten

Obra: Homeopathy and Minerals

O Texto está modificado, diferente do original, mas com as idéias mantidas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos