Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Sulphur

Sulphur

Casali

Sulphur

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com “flor de enxofre” encontrada sobre o solo em jazidas.

Palavra chave:
Antipsórico,dermatoses,estresse mental, distúrbios digestórios. Distúrbios em animais, nos vegetais e no solo. Físico-química da água.

Tropismo Homeopático:
Sistema nervoso (central, vegetativo), metabolismo, pele, mucosa, veias, fígado, vias gastrintestinais.

Patogenesia
Sinais Funcionais:
a) Pele com erupções, com irritações, com prurido (seco ou liberando pus).
b) Mucosa com irritação persistente (com catarro ou seca).
c) Congestão (veias) do fígado e da veia porta.
d) Congestão (artérias) localizada, porém com tendência a mudar de lugar.
e) Metabolismo com assimilação perturbada.

Sinais de Exaltação
Sensações:
Ardência no peito indo até o rosto. Calor no corpo. Ficar cego. Estar condenado. Vazio no coração. Peso no peito. Estar louco. Ondas de calor na cabeça. Ouvir vozes chamando. Estar possuído. Ter algo vivo no abdome. Agulhadas, picadas ou pontadas no peito à esquerda e na parte de cima. Ardor e peso no estômago. Cheiros desagradáveis. Fome intensa. Vidro moído na córnea. Fraqueza, desmaio, vazio no estômago por volta de 11 h. Ser rico (mesmo usando trapos). Não estar limpo. Abdome arranhado internamente. Mãos tremerem enquanto escreve. Calor em algumas partes do corpo associado a frialdade em outras. Calor no vértex. Queimadura na pele (após coçar). Calor errático com cabeça quente com pé frio (durante o dia) com pé quente (à noite). Queimadura no peito. Plenitude do tórax. Peso sobre o esterno. Pernas entorpecidas. Caroço na garganta. Fio de cabelo ou objeto pontudo na garganta. Bola subindo na faringe e fechando. Comida salgada. Vértebras deslizando. Faixa (apertando ou não) ao redor dos ossos. Latejamento na cabeça (principalmente após comer). Ilusões: Ver animais (se arrastando ou não). Ver cachorros. Ver caras espantosas ao fechar os olhos. Ver círculo luminoso em volta da luz da lâmpada. Seu corpo é preto. Ver diabos. Ver fantasmas e espíritos (quando fecha os olhos). Ser ilustre. Ser grandioso. Ver pessoas mortas. Trapos serem riquezas. Tudo ser fantasias. Ter entregue objetos ou (informação) errada às pessoas e que causam morte. O que é familiar parece estranho.

Sinais Mentais:
Muito esquecimento. Dificuldade de pensar. Mente sempre ocupada.Mentalidade infantil e impertinente (em adultos). Aversão a raciocinar. Irritabilidade mental. Depressão mental. Mente curiosa. Confusão mental. Dificuldade de compreender. Habilidade de filosofar e de especular. Afluxo de ideias tristes ou desagradáveis e desgraçadas. Pensa que vai ser ferido ou atingido. Pensamentos sobre o passado, sobre estar grávida e estar emagrecendo. Criticismo. Pensamentos de: rancor, ódio aos ofensores. Irresolução e impaciência no pensar. Elabora muitos planos. Pensamentos muito imaginativos, criativos e inventivos.

Sinais Emocionais:
Choro por insignificâncias, choro sem causa, alegrias repentinas ou persistentes. Jovialidade nas emoções. Contentamentos. Depressão. Tristezas (com ou sem motivos). Decepções de amor. Emoções por notícias ruins. Mau humor. Aborrecimentos com amizades. Não externaliza emoções e sofre. Sensível a música. Melancolia religiosa. Emocionalmente ferido (com frequência).

Sinais Comportamentais:
Alternância de depressão com ânimo ou impressionabilidade. Negligente ao vestir. Aversão ao banho. Come pouco mas tem apetite intenso. Em desacordo com a sociedade. Evita responsabilidade. Recusa emprego. No emprego comporta-se como autônomo, sem patrão, sem disciplina, sem relógio. Preguiçoso ao levantar. Não consegue manter-se limpo (e roupas limpas). Faz coleções de qualquer coisa. Paixão por jogo (pelo dinheiro de jogo). Força de vontade fraca. Dificuldade de concluir o que iniciou. Permanece horas sem fazer nada ou parado embora tenha muito o que fazer. Descobre os pés enquanto dorme. Facilmente faz amizades (facilmente desfaz). Valoriza as atividades intelectuais e desvaloriza as atividades do cotidiano, rotineiras, obrigatórias. Indiferente ao ambiente, a roupas, a aparência e a bagunça. Falta de confiança em si próprio. Não tolera seus erros. Ansioso antes das provas por medo de fracassar. Ansioso por causa da perda de sua fé. Não gosta de ficar em pé. Tem pouca consideração com as pessoas. Demanda reconhecimento de suas obras. Descontente consigo mesmo e com tudo a sua volta o que o torna incapaz de ocupações sérias. Nervoso. Indolente. Otimista. Irritável. Inseguro. Crítico. Nostálgico. Rebelde. Colecionador. Astuto. Briguento. Brincalhão. Covarde. Esbanjador. Gastador. Preguiçoso. Argumentador. Calorento. Autossuficiente. Orgulhoso. Avarento. Desgostoso. Curioso. Desordenado. Egoísta. Ciumento. Impaciente. Insatisfeito. Irresoluto. Malandro. Pedante. Generoso. Caridoso. Desordeiro.

Sinais Gerais:
Sonhos com animais. Lábios,nariz, ânus e face vermelhos destacadamente.Intolerantes ao calor da cama. Orifícios avermelhados. Desconfortável quando permanece em pé. Tendência a distúrbios de pele. Descargas e exalações de cheiro desagradável. Tendência a magreza e fraqueza mesmo com bom apetite. Sente calor persistente no tope da cabeça. Corpo tem cheiro azedo. Pressão nas têmporas. Couro cabeludo seco. Vê auréola ao redor de fontes luminosas. Vê pontos pretos no campo visual. Pólipo/adenoide. Lábio seco. Gosto amargo pela manhã. Língua branca com ápice e margens vermelhas. Muito apetite alternando com pouco apetite. Leite lhe faz mal. Vontade de comer doce. Mamilo rachado. Pulso rápido (pela manhã, comparado ao anoitecer). Mãos quentes com muito suor. Não anda ereto e tem ombros caídos. Axila com cheiro de alho. Sono muito interrompido (acorda com frequência). Sono leve entre 2 e 5 h. Pele com escamas (lesões mínimas são supurantes), com prurido. Mucosa intestinal frágil. Circulação vulnerável. Tendência a hipertensão e autointoxicação.

Sinais Subconscientes
Medos:
Fantasma,pobreza, água, ficar asfixiado, fome, fracasso,morte, de se lavar, alturas.

Sinais Físicos:
Abdome inchado. Dor de cabeça latejante. Acne no nariz. Enxaqueca periódica. Audição diminuída durante resfriados. Zumbido no ouvido. Afonias. Coceira, queimando à noite. Coriza e obstrução do nariz.Catarro seco persistente. Dor no ombro esquerdo. Dores repuxantes entre ombros. Dores nas grandes articulações. Dispneia (noturna principalmente). Eczemas e erupções frequentes com: ardor, coceira, prurido. Glaucoma. Calor ardente nos olhos. Ulceração da córnea. Inflamação das mucosas da garganta. Grande quantidade de acne e erupções. Exsudações na pleura. Otite com secreção purulenta. Psoríase, eczema, principalmente nas dobras dos membros. Dor tipo fisgada no sistema respiratório irradiando até as costas. Tosse seca, áspera.Queda de cabelo. Transpiração com odor forte. Unhas quebradiças e distorcidas. Rigidez do pescoço. Pele seca, furúnculos e varizes. Respiração difícil (demanda janela aberta). Regurgitação ácida com gosto azedo desagradável. Zumbidos nos ouvidos durante a noite, na cama, com afluxo de sangue nos ouvidos e na cabeça. Queimação nas pálpebras. Prurido, queimação anal, hemorroidas. Herpes nasal. Queimação nas genitais femininos. Sangramento do nariz. Enurese em crianças. Acidez estomacal com arroto azedo e queimação. Fraqueza às 11 h com fome e oco estomacal. Diarreia pela manhã (indolor). Micção com queimação nos canais urinários. Menstruação irritante.

Generalidades
Agrava:
Em ambiente pouco arejado, em cama quente, ao tomar banho,estando em pé após pouco tempo, as 11h aproximadamente, comendo ovo, leite ou bebida quente pela manhã e à noite, com bebida alcoólica, em locais frios e úmidos, com muita roupa.
Melhora:
Ao ar livre, em ambiente seco e quente, após esforço físico, deitado sobre lado direito.

Patogenesias no Solo:
30D – diminui acondutividade elétrica do solo. Aumenta o taxa respiratória acumulada do
solo.
30D – aumenta o quociente metabólico do solo (eficiência do metabolismo microbiano).
12D e 201D – aumenta a taxa respiratória microbiana do solo.

Patogenesia no vegetal:
12CH – Diminui em lagartas alimentadas com couve tratada: o comprimento, a massa a emergência dos adultos, o comprimento alar e a eclosão dos ovos (Ascia monuste orseis/curuquerê da couve).
12CH, 24CH, 30CH – diminui a massa da parte aérea fresca (Mentha arvensis/menta)
6CH, 12CH, 24CH, 30CH – aumenta o teor de óleo essencial das plantas (Mentha arvensis/menta).
12CH – aumenta a ingestão pelas lagartas, de folhas de couve tratadas (Ascia monuste orseis/ curuquerê da couve). Diminui a eficiência de conversão da couve ingerida pelas lagartas (Ascia monuste orseis/curuquerê da couve).
30CH – diminui o crescimento da parte aérea e no número de perfilhos.
200CH – diminui o conteúdo de óleo essencial das folhas.
3CH, 12CH, 200CH, 1000C – diminui o conteúdo dos componentes Neral e Geraniol do óleo essencial.
30CH, 200CH, 1000C – diminui a espessura da epiderme adaxial.
1000C – diminui a espessura total da folha (Cymbopogon citratus/capim limão).
12CH, 30CH, 1000CH – diminui a espessura do parênquima paliçádico.
30CH – diminui a espessura da epiderme adaxial (Justicia pectoralis/chambá).
12CH, 30CH, 1000CH – aumenta ou diminui a altura das plantas dependendo do solo, diminui o número inflorescências e a massa da planta.
6CH – aumenta o número de folhas e a altura da planta dependendo do solo, diminui o número de inflorescências e a massa da planta (Calendula officinalis/calêndula). Diminui o crescimento do fungo Aspergillus parasiticus em produtos agrícolas armazenados.
3CH – diminui o teor de tanino nas folhas do ápice (Sphagneticola trilobata/margaridinha), aumenta o teor de cumarina nas folhas (Justicia pectoralis/margaridinha).
3CH – diminui o teor de óleo essencial das folhas (Bidens pilosa/picão).
5CH, 12CH, 30CH, 200CH, 1000CH – aumenta a respiração da folha (Zea mays/milho).
12CH – aumenta o teor de óleo essencial.
3CH – aumenta o crescimento da parte aérea da planta/massa seca (Mentha spicata/hortelã).
3CH – diminui o crescimento da planta, a parte aérea/massa fresca.
30CH – aumenta a produção de resíduos que contêm cumarinan(Justicia pectoralis/chambá).
200CH – diminui o teor de óleo essencial da parte aérea (Cymbopogum citratus/capim limão).
30CH – diminui o teor de óleo essencial da planta (Ocimum basilicum/mangericão).
3CH, 12CH, 30CH, 1000C, 5000C – diminui o teor de flavonoides totais das plantas (Bryophyllum pinnatum/folha da fortuna).
200CH – diminui o teor de tanino das folhas (Porophyllum ruderale).
2CH – aumenta o teor de tanino (Sphagneticola trilobata/margaridinha) .
6CH, 12CH, 24CH, 30CH – aumenta a altura das plantas (Mentha arvensis/menta)
3CH, 4CH, 5CH – aumenta o comprimento da raiz primária de plântulas recém-emergidas de sementes (Ipomea grandifolia/corda de viola)
12CH e 6CH – diminui o teor de rutina em plantas (Dimorphandra mollis/fava danta)
6CH – diminui o número de folhas das plantas após emergência (Dimorphandra mollis/favadanta)
30CH – diminui a altura da planta
30CH, 1000C, 5000C – diminui a massa foliar seca da planta (Cymbopogon citratus/capim limão)
1000C – diminui o número de inflorescências das plantas (Acmella oleraceae/jambu)

Patogenesia na água:
5CH – aumenta a condutividade elétrica, o pH e a turbidez da água destilada.

Perfil (Criança):
São crianças bem dotadas mentalmente. Fazem perguntas com razoável freqüência. Gostam de livros mas não cuidam bem dos cadernos e dos exercícios-tarefas ou das próprias roupas. Demonstram alegria no rosto, negligência no vestir, preguiça no fazer, criatividade no pensar, generosidade no doar.Tendência a serem exibidos, orgulhosos, egoístas, pedantes, desordeiros. Podem ser encontrados tipos diversos predominando: a magrela de canela fina, barrigudinha, pele pálida e seca, a fortinha de cabelo duro. Pele corada: nos olhos, pálpebras, lábios. Gostam de doces, alimentos ácidos ou crus. Apreciam inventar brincadeiras e brinquedos, deixam o ambiente bagunçado, desgostam banhos e locais fechados. Todos os tipos têm odor forte no corpo e diarreias com cheiro pouco agradável.

Indicações
Quadros Comuns:
A) Autointoxicação (6 a 12CH)
– São distúrbios incertos, confusos, renitentes, persistentes, demorados, com congestões (das veias),com intolerância a calor (demanda ar fresco), não localizadas, generalizadas. As congestões e a sensação de calor geralmente estão associadas a outros distúrbios pouco definidos, variáveis, periódicos, paroxísticos. Há tendência de voltarem persistindo o quadro por muito tempo. Polaquiuria (à noite), latejamento no coração,orelhas muito vermelhas, corpo com ondas de calor, pé frio (de dia), pé ardente (à noite), sede, inapetência, plenitude toráxica, cãibra na panturilha (à noite), pouco suor, tonteira ao levantar (pela manhã), falta de ar (à noite). Os distúrbios de autointoxicação agravam após as refeições, com inatividade (e repouso), com calor e melhoram com movimentação. Agravação digestória com: ovos, leite, amiláceos e pela manhã.
– Cansaço geral.
– Dor de cabeça congestiva.
– Inapetência alimentar.
– Desejo de beber água, de bebidas com álcool, de açúcar.
– Prisão de ventre alternando com diarreia.
– Língua branca com ponta e laterais vermelhas.
– Hálito desagradável após refeições (e ao acordar).
– Arrotos ácidos.
– Enjoo após refeições.
– Sensação de estômago vazio e de fraqueza às 11 h, piorando em pé.
– Ardência nas hemorroidas, vermelhão no ânus.
B) Supressão (5 a 30CH)
– Distúrbios provocados por tratamentos supressivos e erupções,excreções, eliminações, externalizações em pessoas vulneráveis (fracas) a autointoxicação e a congestões.
C) Erupções (5 a 30CH)
– Erupções acompanhadas de febre com:
– Pele quente e seca (rosto quente, pé frio).
– Congestão e calor localizados, frialdade em outros locais.
– Intolerância a calor (demanda ar frio e se descobre). As erupções agravam com água fria. Pruridos dos tipos: ardente, seco, ressumante, supurativo, causado por insuficiência/estase hepática e provocando o coçar que alivia mas é seguido de queimação. O prurido piora com calor/lã. Geralmente o banho é evitado. Se o prurido é suave o estado geral da pessoa melhora de vários outros distúrbios. Se o prurido é forte a pele tem aspecto pouco agradável porém há melhora de outros sintomas. O prurido se localiza geralmente: couro cabeludo, rosto,área das articulações, mãos/pernas, costas,nádegas
D) Eliminações (5 a 9CH)
– As eliminações podem ocorrer isoladamente, simultaneamente ou alternadamente. Pele: erupções com prurido.Mucosa: excreções que irritam e com vermelhão em torno do orifício (ponto) de saída. Nariz: corrimento do muco nasal e crostas secas. Olhos e pálpebras: ardência, secura, vermelhão, prurido. Intestino: diarreia de madrugada (5 h) que irrita, com gases fétidos e sulfurosos. Bexiga: vias urinárias vermelhas (com queimação), urina turva. Vagina e vulva: suor de odor desagradável. Durante as eliminações podem surgir os sintomas: astenia (piora de pé), calor, pé frio, rugosidade da pele, sede, inapetência, sono leve, congestão hepática. As eliminações agravam com o calor e estando sem atividade e melhoram com movimentação e transpiração. As eliminações se alternam, se somam ou se repetem sempre que forem insuficientes ou houver supressões.
E) Constitucional
– Pessoas que comem pouco e bebem muito. Intolerantes a: ficar de pé, banho, calor. Sono leve. Acordar é fácil dormir novamente é difícil. Pessoas arqueadas, inquietas (estando sentadas), secreções de odor desagradável, corpo magro mas abdome distendido, com pele pouco fina (com tendência a erupções), calorentas. Se impressiona com facilidade, com esquecimentos, confusa,porém com imaginação fértil. Rosto amarelado (espinha e acne), lábios vermelhos, com desejo de açúcar, com dispepsias. Sem alimento no estômago fica fraco, com alimento sente-se pesado. Cabelo seco.
F) Distúrbios Diversos
– Asma de artríticos com afecções da pele. Diarreia de madrugada e disenteria crônica (principalmente de boêmios).Vazio no estômago pela manhã (com fraqueza). Rejeição por leite. Sonhos vívidos, fala dormindo. Leucorreia, furúnculos, depressão, acne, estupor da meningite, hidrocefaleia, oftalmia,queratite com escrófulas, úlceras rebeldes, feridas persistentes na perna, otite, dispneia, ondas de calor na menopausa, conjuntivite frequente (sequela de ventos).

Quadros Animais:
Intoxicações. Eczemas.Supurações da pele. Furúnculos. Acne. Blefarite. Conjuntivite. Gripe (no início e no fim). Fígado inchado. Distúrbios do metabolismo. Mastite, animais com aversão a água e banhos; com pelo eriçado, com cheiro forte.
4D, 6D, 12D,30D, 6CH, 12CH, 30CH, 60CH.

Quadros Vegetais:
Plantas com excesso de transpiração e expostas a muita luminosidade.Variedades muito exigentes em solos férteis. Plantas com assimilação deficiente e com fotossíntese diminuída, com ataques de nematódios e fungos diversos. Folhas ressecadas com clorose e crescimento lento, seja pelo solo estar fraco, ou ter resíduos de herbicidas. Plantas que absorvem água satisfatoriamente mas não absorvem tanto quanto necessitam. Plantas que são intoxicadas com facilidade. Cultivos diminuíram o crescimento após o uso de agrotóxicos e foram intoxicados. A aplicação de Sulphur aumenta a produtividade das culturas em geral desde que o solo seja bom.
Atenção:
Após Lycopodium pode tomar Sulphur. Após Sulphur não pode tomar Lycopodium. Quadros agudos renitentes/demorados, porém,não tomar continuamente o Sulphur. Quadros crônicos com o sintoma de ardor. Crianças estacionárias no desenvolvimento e com face aparentando maior idade. Após quadros agudos de qualquer órgão. Quadros que reincidem continuamente. No início do tratamento de enurese noturna de crianças e no fim da pneumonia.

Homeopatias Complementares:
Aloe, Badiaga, Nux vomica, Psorinum.

Homeopatias Sucessoras:
Aconitum, Alumina, Apis mellifica, Arsenicum album, Belladona, Bryonia, Baryta carbonica, Berberis, Borax, Calcarea carbonica, Carbo vegetabilis, Euphrasia, Graphites, Guaiacum, Kali carbonicum, Mercurius, Nitricum acidum, Nux vomica,Phosphorus, Pulsatilla, Podophyllum, Rhus tox, Sarsaparilla, Sepia, Sambucus.

Homeopatias Incompatíveis:
Lycopodium,Ranunculus bulbosus.

Antídotos:
Aconitum, Camphora, Arsenicum,Chamomilla, China, Conium, Causticum, Nuxvomica, Mercurius, Pulsatilla, Rhus tox, Sepia, Silicea.

Duração:
40 a 60 dias.

Dinamizações:
3CH, 6CH, 12CH, 30CH, 100C,200C, 500C, 1000C, 10.000C.

Outras Denominações:
Flores sulphuris.Sulphur depuratum. Sulphur Iotum. Sulphur sublimatum Iotum.

Proximidades:
Aconitum, Mercurius, Calcarea, Lycopodium, Sepia, Sarsaparilla, Pulsatilla.

Sulphur

Autor: Sr Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades
Sulphur. é produto de erupções vulcânicas, encontrado livre na natureza e era usado desde tempos remotos para remover afecções da pele; portanto, é o grande remédio antipsórico. Provoca distribuição irregular da CIRCULAÇÃO; causando QUEIMADURA LOCAL; latejante; ou CONGESTÃO; ondas de calor; fluxo de sangue para a cabeça, peito, coração. VERMELHO DE ORIFICIOS ou de partes únicas é outra característica de destaque devido à circulação irregular; LÁBIOS, orelhas, nariz, pálpebras, ânus, vulva. A NUTRIÇÃO é afetada por assimilação defeituosa, apesar do apetite voraz, o paciente emacia (especialmente crianças). A criança parece seca, um velhinho; cabeça grande, barriga grande, com membros emaciados. Muitas vezes é de grande utilidade para iniciar o tratamento de DOENÇAS CRÔNICAS e para finalizar as agudas; ou quando a REAÇÃO É DEFICIENTE, quando o remédio cuidadosamente selecionado não age. As descargas e exalações mucosas são acre, com estrias de sangue, ofensivas e causam coceira. Os derrames ou depósitos serosos são absorvidos lentamente. Tem afinidade eletiva pela PELE onde produz calor e ardor com COCEIRA. O paciente é incapaz de andar ereto, com ombros curvados, sem lavar, alto e magro; DESARRUMADO; e CORPO OFENSIVO apesar da lavagem. Aversão a ser lavado; sempre pior depois do banho. Pessoas sujas e imundas propensas a afecções de pele. Queixas que recaem. Inchaço glandular, endurecido e supurante. Desmaios fracos, frequentemente, durante o dia, após a amamentação; ou vigília noturna; com grande sonolência. Sentimento vazio e afundando. Sensação de plenitude, aspereza; ou dormência. Epilepsia com a sensação de que o rato está correndo dos braços para as costas, antes do ataque. Criança pula, se assusta e grita com medo. EFEITOS ASCENDENTES, correntes de sangue, ondas de calor, vertigem etc. Filósofo esfarrapado; pessoas de aparência suja que estão sempre especulando sobre assuntos religiosos ou filosóficos. Tudo afeta o epigástrio. Queimando em vértices e solas. Reumatismo. Escrófula. Psora. alcoolismo crônico; hidropisia e outras doenças de bêbados. Efeitos nocivos de quedas, golpes, entorses, sol. Sempre deseja manter suas entranhas limpas. Uma leve pressão causa dor, inchaço e supuração. Endurecimento dos tecidos por pressão constante, calos, escaras, etc. Joanetes. Nunca bem desde problemas no peito. Como se a cama fosse pequena demais para contê-lo. Como se estivesse balançando ou parado em terreno instável. Afeições do mineiro de carvão. Coréia; crônica; após erupções suprimidas. 

Piora:
Supressões. Tomando banho. Leite. Aquecido; por excesso de esforço; na cama; por lãs etc. Mudanças atmosféricas. Conversando. Periodicamente; 11h. Climatério. Lua cheia. De pé. inclinando-se. Alcançando alto. Doces. Olhando para baixo. Atravessando água corrente. Vacinação. Estacas suprimidas.
Melhora:
Ar livre. Movimento. Desenho dos membros afetados. Suando. Tempo seco e quente. Deitado do lado direito. Andando. Calor seco.

Mente:
Enfadonho, difícil, pensando; perde os lugares ou não consegue encontrar as palavras adequadas; ao falar ou escrever. Preguiçoso com fome e sempre cansado. Irritação infantil em pessoas adultas. Sonhadores esperançosos. Significar. Bisbilhotando. Facilmente excitado. Felicidade tola e orgulho; julga-se possuidor de coisas belas, tudo parece belo que o paciente gosta; até mesmo os trapos parecem belos ou imensamente ricos. Muito egoísta; nenhuma consideração pelos outros. Preguiçoso demais para despertar e infeliz demais para viver. Forte tendência a devaneios religiosos e filosóficos, com ideias fixas. Desgosto, até náusea por qualquer eflúvio que surja em seu próprio corpo. Obstinado. Não gosta de ter ninguém perto dele. Cansado da vida. Forte tendência impulsiva ao suicídio por afogamento ou pulando de uma janela (em crises epilépticas piora durante a menstruação). Aversão a fazer trabalho mental ou físico; Pães. Acha que está dando coisas erradas para as pessoas, causando a morte delas. Detecção de avarias. Aversão aos negócios. Melancólico. Triste. Distraído. Senso de desgraça; após uma entrega. Desejar tocar em algo; com incapacidade de fazê-lo. Mania filosófica, quer saber quem fez isso ou aquilo e como; tenta raciocinar sem qualquer esperança de descoberta ou resposta possível. Imagina-se um grande homem, embora ignorante, despreza os literatos e a educação. Chora sem causa, ou menor provocação pior consolação. Imagina-se um grande homem, embora ignorante, despreza os literatos e a educação. 

Cabeça:
Vertigem; na testa; pior ao cruzar um rio; inclinando-se; com dor de cabeça. Vértice; quente, latejante, pesado, dolorido. Dor, calafrios, pressão, etc., sobem da nuca ao vértice. Dores de cabeça doentias recorrentes periodicamente; no domingo par; precedido de fotopsia. Como uma banda ou dor no fundo do cérebro. Cabeça quente com pés frios. Cabelo; seco, frio, duro; caindo, pior lavagem. Couro cabeludo suado. Fontanelas permanecem abertas por muito tempo. Hidrocefalia; com convulsões, rosto vermelho e pupilas dilatadas. Cabeça inclinada para a frente ao caminhar.

Olhos:
Queimando. Corte a partir da areia. Dor lancinante nos globos oculares. Tremor dos olhos; tremor das pálpebras. Os objetos parecem mais distantes do que realmente são. Halo sobre luz. Obscurecimento da visão como gaze preta diante dos olhos. Retinite causada pelo uso excessivo dos olhos. Inflamação dolorosa do olho pela presença de corpo estranho. Fotofobia. Queratite; córnea como vidro fosco. Aglutinação de pálpebras. Lágrimas oleosas. Chiqueiros e tumores tarsais. Eczema das pálpebras. Tracoma. Opacidades do vítreo.

Ouvidos:
Surdez precedida por hipersensibilidade à audição, pior depois de comer e assoar o nariz. Lavagem com água. Otorreia ofensiva purulenta; descarga catarral até o oitavo dia. Orelhas muito vermelhas; em crianças. Como se os sons não viessem pelo ouvido, mas pela testa.

Nariz:
Obstruído em lados alternados. Fluente queima coriza pior ao ar livre; parado dentro de casa. Ponta do nariz vermelha; inchado pior frio. Cheiro antes do nariz como de um antigo catarro. Epistaxe piora à noite, ao deitar do lado direito. Sensível ao olfato. Odores imaginários. Sardas e poros pretos no nariz. Espirros frequentes.

Face:
Pálido, doentio, com aparência de velho. Vermelhidão circunscrita das bochechas. Sardento, manchado. Lábios; vermelho brilhante; inchado (superior), seco, áspero, rachado, queimando; contraindo ou tremendo. Veias inchadas na testa. Acne. Caxumba.

Boca:
Dentes; sensível, terno. Empurrões, pontadas, dores latejantes nos dentes. Ranger dos dentes. Gengivas; inchado, sangrando. Língua; seco, trêmulo; com ponta vermelha e bordas. Gosto; azedo, adocicado, sujo, amargo, de manhã. Saliva; profusa, com gosto nauseabundo. Cuidando da boca dolorida. A comida tem gosto de palha ou muito salgada. Aftas; tordo.

Garganta:
Sensação; como um caroço, cabelo ou lasca, ou como um vapor subindo. A bola parece subir e fechar a faringe. Vermelhidão externa. Inchado como se. Tosse seca e excitante.

Estômago:
Bebe muito come pouco. Eructações com gosto de ovo estragado, pior comendo ou à noite. Perda completa de apetite ou apetite voraz. Sente fome, mas quando chega à mesa, detesta a comida, afasta-se dela. Come tudo e qualquer coisa. Aversão à carne. Desejo de doces, de alimentos crus. A comida tem um gosto muito salgado. O leite causa sabor azedo e eructações azedas. De repente fome e fraco às 11h; sensação de fraqueza e vazio no epigástrio. Eructações ao pressionar o estômago. Dor de cabeça ou cansaço se não comer com frequência. Vômito de comida indigerida ou vômito azedo. Náusea durante a gravidez. Doces discordam. Peso no estômago.

Abdome:
Dor muito sensível à pressão. Pontos na região do baço pior tosse ou inspiração profunda. Pontos na região do fígado. Cólica biliar; e icterícia crônica ou recidivante. Os intestinos parecem amarrados em nós, piorando para a frente. Abdômen pesado, como se fosse um caroço. Como se algo se movesse vivo; como do punho da criança. Cólica depois de comer ou beber, obrigando a dobrar coisas doces em dobro. Carregando para baixo contra o reto. Dor, urgência e coceira no reto. Habitus hemorroidário; durante a gravidez. Acumula grandes cachos externos e internos que são doloridos, sensíveis, crus, queimam, sangram e ardem. Retém as fezes devido à dor. Diarréia, apressado de manhã cedo; mudando; mole; falta; sem dor; aguado; leite acinzentado e espumoso pior. Diarréia alternando com constipação. Constipação habitual. Odor de fezes o segue como se ele tivesse se sujado. Vermelhidão ao redor do ânus, com coceira. Diarréia; de lactentes com face pálida, sudorese profusa, sonolência, olhos semi-abertos, supressão da urina, espasmos dos membros e a criança acorda gritando. Bebês com cólicas. Fezes involuntárias ao espirrar ou rir, com emissão de flatos. Barriga grande, membros emaciados (crianças). Eczema sobre o umbigo. Fezes planas e finas.

Urinário:
Coceira, queimação na uretra, durante a micção, durando muito tempo depois. Chamada repentina para urinar, deve se apressar. Micção frequente esp. à noite. Molhar a cama esp. em crianças escrofulosas e desarrumadas. Muco e pus na urina. Grandes quantidades de urina incolor; partículas gordurosas sobre ele. Micção involuntária ao passar flatulência ou ao tossir. Esforços ineficazes dolorosos para urinar; retenção; todo resfriado se instala na bexiga. Fluxo fino, intermitente.

Macho:
Os testículos ficam baixos. Emissão seminal, com queimação na uretra. Pênis frio. Potência sexual fraca; impotência. Endurecimento dos testículos. Suor fétido nos órgãos genitais. Exaustão pela manhã após a emissão seminal. Dor nas costas e fraqueza dos membros após o coito com tristeza e irritabilidade. Descarga de fluido prostático após a micção e fezes. Emissão seminal ao tocar uma mulher. Sêmen; inodoro, aguado. Hidrocele. Prepúcio rígido, duro como couro, com abundante esmegma; causa coceiras.

Fêmea:
A vulva e a vagina queimam, coçam e doem, piorando ao sentar; mal consegue ficar parado. Sensação de dor na vagina durante o coito. Abaixando a pelve em direção aos órgãos genitais, pior em pé. Menstruação; irregular tarde demais, curto, escasso, grosso, sujo, preto, acre, tornando as partes doloridas. Leucorréia; de muco amarelo, ardor, escoriante. Coceira incômoda da vulva com espinhas ao redor. Queimação aguda nas mamas. Corte a dor no útero durante a menstruação. Sensação de fraqueza nos órgãos genitais. Mamilos; rachado, ao redor da base, esfolado, queimado, sangrado; após a amamentação, a dor se estende para as costas. Sepse puerperal, com febre alta, suor abundante em todo o corpo, dor abdominal e sonolência. Genitais ofensivos, com suor ofensivo nas coxas. Supressão da menstruação por leve excitação física ou mental. Amenorreia. Prolapso do útero de atingir alto. câncer de mama, ou útero. A mama e o útero se desenvolvem de forma imperfeita.

Respiratório:
RESPIRAÇÃO DIFÍCIL; QUER JANELAS ABERTAS; fome de ar sufocante todas as noites. Respiração irregular. Voz rouca profunda. Tosse; violento, em duas ou três lutas incompletas; fazendo cócegas de “para baixo” na laringe. Muito barulho de muco e calor no peito, pior às 11h. Dor para trás no mamilo esquerdo. A partir de uma faixa ou carga no peito. Manchas vermelhas e marrons no peito. Exsudação pleurítica. Pneumonia. Expectoração purulenta adocicada esverdeada. Sensação de queimação ou frio no peito; estendendo-se para o rosto. Asma sempre precedida de resfriado. Sensação de fraqueza no peito ao falar. Tosse violenta com dor de cabeça pior deitada de costas. A partir do rebite através do terço superior do pulmão esquerdo. Dores agudas no peito que se estendem para as costas, tosse pior, deitado de costas e respiração profunda. Pneumonia negligenciada.

Coração:
Parece muito grande. Palpitação, pior mentira; à noite; na cama, subindo uma subida. Pulso mais rápido pela manhã do que à noite. Pericardite com efusão. Dores agudas atravessam o peito até entre os ombros.

Pescoço e costas:
Músculos do pescoço fracos; criança não consegue segurar a cabeça. Furúnculos no pescoço. Pescoço rígido. Sensação como se as vértebras deslizassem umas sobre as outras ou estalassem ao dobrar para trás. Dor entre as escápulas. Dores lombares, no estômago; anda curvado; de dor nas costas, ele só consegue se endireitar depois de se mover. Suporta peso nas mãos ao sentar. Dores no cóccix, durante as fezes. Dor na parte inferior das costas pior ao urinar. Curvatura da coluna vertebral.

Extremidades:
Ombros pesados. Suor na axila com cheiro de alho. Braço esquerdo dormente pior mentindo. Dedos dormentes. Palmeiras; secar, queimar, rachar, descascar, eczema; verrugas. Isquiotibiais tensos (esquerda). Cãibra na panturrilha (esquerda). Solas; queimar; quer eles descobertos à noite; frio, na cama; seco. Mãos quentes e suadas. Sensação de peso parético nos membros. Empurra um membro ao cair no sono. Poplíteos apertados ao se inclinar. Inchaço das articulações com hidrartrose. Articulações rígidas. Sensação de tremor nas mãos, ao escrever. Tuberculose das articulações do joelho e quadril. Úlceras ao redor das unhas. Panarício; com inchaço rápido do dedo, vermelhidão, rigidez e pontadas ardentes excessivas. Contração involuntária das mãos como se fosse agarrar algo. Marcha instável.

Dormir:
Pesado, nada refrescante. Sonolento; então enxaqueca. Dorme em cochilos de gato. Sonolento de dia, acordado à noite. Fala, empurrões e espasmos durante o sono. Acorda, com sobressaltos ou gritos. Canta durante o sono ou acorda cantando. Sonhos vívidos, ficam gravados na memória.

Febre:
Frio se espalhando nas costas. Ondas de calor. Está muito quente. Calor com pulsação geral; entre as escápulas. Suor em peças únicas; nas axilas; mãos e pés. Suor abundante à noite, com odor de enxofre. Suor sem alívio. Febre remitente. Séptico; febre puerperal.

Pele:
Erupções quase iguais. Pele; seco, áspero; enrugado, escamoso. Coceira; voluptuoso; violento, pior à noite; na cama; coçar e lavar. Pouco saudável; Interrompe; infecciona e não sara. Ardência ao ser arranhado; dolorosamente sensível ao ar, vento, lavagem, etc. Erupções alternadas com outras queixas, asma, etc. Colheitas de furúnculos. Coceira. Rhagades. Eczema. Úlceras. Erisipela rastejante. Escoriações, em dobras. Supuração, com bolhas de ar. Varizes; ulcerar, romper e sangrar.

Relacionado:
Gráfico; PSor; Sel; sifilina

Complementar:
Acon; Babosa; Ars; Sino; Cálculo; Merc; Nuxv; Pulsos; Pyrog; Rus-t; setembro; Sul-i.

Sulphur

Autor: Rajan Sankaran

Obra: Texto baseado no livro The Soul of remedies de Rajan Sankaran. O Texto está diferente do original mas as idéias foram mantidas

Informações gerais:
Sulphur ou Enxofre é um remédio mineral.

Miasma:
É “o rei dos remédios antipsóricos”.

Sensação:
O principal sentimento de Sulphur é o de ser desprezado, reprimido, rebaixado, criticado. A pessoa se sente humilhada, seu orgulho é ferido. O constrangimento é um dos principais sentimentos em Sulphur.

Mental/Emocional:
Há um esforço constante, uma luta, para se reerguer, para ser alguém, para saber alguma coisa, para merecer respeito. Sente que se espera que seja bom em sua aparência, em seus relacionamentos e em seus negócios, e isso inclui seu conhecimento, talento e capacidades. Caso contrário, ele terá que enfrentar o desprezo e o embaraço. A luta é pelo ego e pela honra. O ego é um dos maiores temas do Sulphur e o esforço uma das principais ações. O esforço e o sentimento são ambos psóricos, no sentido de que há uma espécie de esperança nos pacientes do Sulphur. A tarefa não é muito alta e eles costumam ser bastante otimistas. Existe nos pacientes do Sulphur o desejo de fazer negócios, o desejo de ganhar dinheiro e de ter solidez financeira. Há o sentimento de ser pobre e, conseqüentemente, o esforço de ganhar dinheiro para superar a situação de pobreza. No estado de falha, porém, há indolência, falta de esforço, daí o sintoma: “Ilusão, trapos velhos são finos como seda”. Isso é contentamento; não há mais ação para tentar sair da situação. Esses sintomas do Enxofre que refletem a indolência são bem conhecidos.
As pessoas do enxofre podem estar muito preocupadas com sua aparência para outras pessoas. Eles têm a sensação de que, se não forem perfeitos em sua aparência, serão desprezados. Preocupados em não parecer sujos, eles se esforçam muito para parecer limpos. Por outro lado, eles podem negligenciar sua aparência, podem ser indiferentes à sua aparência, não dão a mínima e parecem sujos. Essa indiferença à aparência pessoal é vista com menos frequência.
Eles têm a necessidade de saber das coisas, de serem curiosos. Eles se sentem insultados quando não sabem algo e tentam compensar o que não sabem teorizando. Eles precisam se sentir bem consigo mesmos porque têm a sensação de não serem importantes e de serem desonrados. Muito sensível à crítica, desprezo e insulto. Eles vivem cada um em seu próprio mundo, onde podem se sentir bem consigo mesmos imaginando que possuem grande conhecimento, muita riqueza e parecem bons para os outros. Imaginam que são apreciados pelos que os rodeiam, pelo que são e pelo que possuem.
É uma luta pela satisfação do ego. Sendo esta uma das características mais comuns dos seres humanos, o Enxofre tende a ser prescrito em excesso ou em falta. Os pacientes sentem que se espera que sejam bons no relacionamento com as pessoas e, por isso, são atenciosos e fazem muito pelos outros.
As crianças Sulphur gostam de tocar em tudo, como se apenas o que tocam fosse real. Entre os sonhos de Sulphur, é frequente o de ser perseguido por animais selvagens. Também são atraídos por macacos.

Físico:
• Intolerância à fome, especialmente marcada pela manhã.
• Desejo de doces e gorduras.
• Calor nos pés, mãos e vértice.
• Odor ofensivo de descargas.
• Uma história quase obrigatória de erupções cutâneas que coçam voluptuosamente.
• Intolerância ao calor e ambientes fechados.

Rubricas:
• Ansiedade pelos outros.
• Esperançoso.
• Delírio, corpo é preto.
• Delírio, está ficando magro.
• Ilusão, desgraçada, ela é.
• Delírio, quer, ele virá.
• Doenças, escárnio, ser desprezado.
• Doenças, constrangimento.
• Medo, pobreza, de.
• Negócios, conversas, de.
• Ilusão, trapos velhos são finos como seda.
• Comportamento tolo, felicidade e orgulho.
• Indiferença, aparência pessoal, para.
• Delírio, grande pessoa, é um.
• Ilusão, riqueza, de.
• Toque, não sabe se os objetos são reais até tocá-los. Kent
• Vertigem de lugares altos.
• Catarata no olho esquerdo.
• Deseja carne.
• Deseja gordura.
• Deseja comida altamente temperada.
• Deseja alimentos crus.
• Pele, rachaduras, no inverno.

 

Sulphur

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinonímia:
Flores sulphuris, Sulphur depuratum, S. lotum e S. Mimatum lotum. Quando, no curso do tratamento de uma moléstia qualquer, especialmente aguda, os remédios meeis bem escolhidos não conseguirem melhorá-la, dá-se Sulphur. “Muito poucas são as moléstias crônicas, em que o tratamento não possa ser vantajosamente começado por algumas doses ou um curto uso de Sulphur. Mas raramente ele cura sozinho. Se for continuado, então, além de uma ou duas semanas, as melhoras estacionam e mesmo retrogradam; é preciso, pois, fazê-lo seguir por outro remédio”. (DR. HUGUES). É o rei dos antip-sóricos. Ardores nas moléstias crônicas; olhos ardentes, boca ardente, reto ardente, sola das pés ardentes. Orifícios do corpo muito vermelhos. Fezes grossas, duras, secas, dolorosas; ânus escoriado. Prisão de ventre. Hemorróidas. Moléstias do fígado devidas às hemorróidas. Marasmo infantil: criança com cara de velho. Bom remédio para começar o tratamento da enu-rese noturna das crianças; e para terminar o da pneumonia e o da pleuris. Um dos nossos mais poderosos reabsorventes em todas as formas de exsudação inflamatória. Depois de moléstia aguda, em qualquer órgão. Em moléstias do aparelho respiratório, pulso mais rápido pela manhã do que à tarde. Em moléstias do coração (Arsenicum). Um importante remédio da asma dos artrítico, com afecções cutâneas. Diarreia matutina, obrigando a saltar da cama muito cedo. Disenteria crônica. Disenteria flatulenta dos bebedores; pronta saciedade” muito e come pouco. Repugnância e vazio do estômago pela manhã. Sono, ruído desperta e é difícil dormir de novo. Sonhos vivos. Fala e move-se dormindo. Alucinações do olfato. Erupções populosas e voluptuosamente pruriginosas,- quanto mais coça. mais arde; pior com o calor da cama, e com o luvar-se. Suportar eslar de pé. Aversão ao banho. Pele seca e escamo. Secura do couro cabeludo; queda dos cabelos. Cabeça qunte com pés frios e vice-versa. Tuberculose dos artríticos, no 2.° período (30.ª e 200.ª), uma dose por dia.
Moléstias que reincidam continuamente. Furúnculos. Leucorréia. Reumatismo. Um bom remédio dos casos crônicos. Período de depressão e estupor da Meningite. É o remédio mais útil para a hidrocefalia.
Oftalmia escrofulosa ou devida a corpo estranho. Úlceras rebeldes; um dos melhores remédios das velhas úlceras das pernas. Um bom remédio geral da acne. Grande remédio da febre aftosa.

Ponto de Weihe:
Meio do 1/3 ext. da linha que vai do umbigo ao ponto de Garbo veg.

Dose:
5.* à 200.ª 500.ª 1.000.a e 10.000.a A 30.ª é a mais usual. Nas moléstias crônicas em geral, a 200.ª é boa; nas erupções tórpidas da 5.ª à 12.ª. Na 3.ªx é um preventivo da varíola. Umas poucas doses deste remédio tomadas na primavera tendem a conservar a boa saúde. D2, D3, D6, D12 e D30 coloidais.

Uso externo:
Sarna, eczema e crosta láctea.

A-Sulphur

Ação geral:
Rei dos antipsóricos de Hahnemann. É o medicamento que completa a ação do medicamenti semelhante, e que a pscra não deixou agir. É o medicamento do fim das moléstias, nas quais os dcentes tardam a ter sua convalescença. NEBEL, de Lansun-ne, diz que Sulphnr é o antídoto geral, ele traz para a superfície, no caso, a pele, todas as moléstias internas (centrífugo). Indicado nos corrimentos mucosos fétidos, mal cheirosos e escoriantes. Todas as eliminações orgânicas são quentes e corrosivas. Ele age no tecido linfóide, inflama e hipertrofia os gânglios. No aparelho circulatório determina perturbaçôes congestivas, quer ativas quer passivas. Sobre as paredes das veias age, tornando-as flácidas. É o remédio das varizes e hemorróidas. Provoca uma congestão no sistema nervoso. Há uma espécie de euforia patológica, com delírio de grandeza, egoísmo absoluto e chega a imaginar que os trapos são vestes luxuosíssimas. O sono de Sulphur é o “sono do gato”. É indicado no pequeno escrofuloso e raquítico, que tem cara de velho. Há uma assimilação defeituosa, com inércia e relaxamento das fibras, segundo ESPANET. Grande poder de absorção ao nível das inflamações serosas. Tecidos com falta de vitalidade e tendência à supuração.

Constituição e tipo:
Pessoas magras, arqueadas, com andar de velho. Quando sentadas, sempre irrequietas. Pacientes sujos, com mau cheiro e secreções extremamente fétidas. No meio de um corpo magro, surge um abdome distendido com borborigmos e dores ardentes. Pele rugosa, espessa e sujeita a erupções várias. Sistema piloso rude e grosseiro. Alcoólatra inveterado.
A criança tem aspecto de velho. Corpo magro, com pele flácida e enrugada de cor amarelada, malsã, com enorme ventre distendido. A cabeça é volumosa e ai é local de abundantes transpirações durante o sono. Apesar de o doente de Sulphur ser sujo, ele é hi-persensível aos maus cheiros. Apenas não se sente.

Sensações particulares:
1.° Sensação de calor. Tudo em Sulphur é quente.
2.° Enquanto uma parte se torna quente, outras partes do corpo dão sensação de frio.

Modalidades
Lateralidade:
Esquerda.

Agravação:
Pelo calor do leito, no leito, pelo repouso, pelo sono, pela água, banhos, de manhã ou por volta de 11 horas, depois das refeições; periodicamente; por estimulantes alcoólicos, ao ar livre e pelo frio.
Melhora:
Pelo tempo seco e quente, deitando-se sobre o lado direito, por fricções e deitando-se sobre o membro doente.

Sintomas mentais:
Nervoso, vivamente impressionado e logo acalmado. Debilidade mental. Fraqueza da memória. Confusão de espírito e tristeza. Egoísmo. Imaginações fantásticas.

Sono:
Mau. Agitado e excitado. Entrecortado de pesadelos angustiosos. Acorda às 3 ou 4 horas da manhã e não pode mais dormir. Sensação de calor na planta dos pés, que o obriga a descer da cama para refrescá-los.

Cabeça:
Hiperestesia do couro cabelo. Os cabelos são secos e caem. Descamações, prurido intenso, com sensação de calor. Calor constante na cabeça e pés frios. Dor de cabeça congestiva, com obscurecimento da vista, náuseas e vômitos. Dor de cabeça aos domingos, nos trabalhadores. Vertigens frequentes.

Olhos:
Qualquer golpe de ar provoca conjuntivites. Rubor do bordo ciliar das pálpebras. Queratite. Perturbações visuais. Sensação de calor.

Orelhas:
Otite crônica com corrimento purulento. Surdez em seguida a gripes frequentes. Barulho nos ouvidos, principalmente de tarde e ao deitar-se, com afluxo de sangue aos ouvidos e à cabeça.

Face:
Amarelada e doentia. Espinhas e acne. Lábios avermelhados como se tivessem recebido batom. Baforadas de calor com suores, e face vermelha. Cabeça ardente.

Aparelho digestivo
Boca: aftas. Mau hálito após as refeições, com gosto amargomatinal. Lingua branca no centro, mas vermelha na ponta e nas margens.

Apetite e sede:
Grande desejo de açucarados, docês. Repugnância pela carne. Muita sede e bebe água toda hora, em grande quantidade. Sensação de fraqueza na boca do estômago, pelas 11 horas da manhã.

Estômago:
Dispepsia que nada digere, apenas es alimentos leves. Sente que vai morrer de fome, uma hora antes de alimentar-se. Sensação de peso após alimentar-se.

Abdome:
Ventre distendido, sensível e doloroso. Extrema flatulência, com borborigmos, eructações e emissão de gases. Pletora abdominal. Sensação de repleção, tensão e plenitude. Constipação e hemorróidas. Cólicas ardentes. Sensação como se houvesse alguma coisa viva no abdome.

Reto e evacuações:
Ânus avermelhado. Diarreia matutina, das 5 às 6 horas da manhã, indolor, mas imperiosa, obrigando o doente a sair do leito. Constipação crônica, nos hemorroidários hipocondríacos e mulheres grávidas. Alternância de diarreia com perturbações cutâneas.

Aparelho urinário:
Catarro vesical. Rubor, calor e descamações do meato urinário.

Órgãos genitais, masculinos:
Frigidez, perdas seminais involuntárias, ardência na uretra ao urinar e após a micção, durante algum tempo.

Femininos:
Erupção ao redor dos grandes lábios, com transpiração fétida. Ardência vaginal. Regras apresentando inúmeras variações, quer adiantadas, quer atrasadas. Leucorréia amarela, abundante, ardente e escoriante. Baforadas de calor, na menopausa. Náuseas durante a gestação.

Aparelho circulatório:
Processos congestivos ativos e passivos. Aparelho respiratório: nariz: ao menor ar frio, coriza. Epistaxes frequentes pela manhã.

Brônquios e pulmões:
Dispneia e grande afluxo sanguíneo. Sensação de calor no peito, que vai até ao rosto. Tosse seca e breve. Sensação de picadas na parte superior esquerda do peito, irradiando-se para o dorso e para a omoplata esquerda. Exsudações pleurais, no fim dos processos.

Dorso e extremidades:
Anda curvado para a frente. Lumbago. Transpiração abundante e fétida nas axilas, pela menor emoção. Sensação de tremores nas mãos ao escrever. Cãibras nas plantas dos pés, à noite. Calor na planta dos pés, à noite. Reumatismo crônico. Gota.

Pele:
Rugosa e malsã. Mau cheiro da pele. Suores locais ou gerais. Tem propriedade de exteriorizar os males internos.

Febre:
Pele seca e com grande sede. Suores ácidos e fétidos, com baforadas de calor no rosto e tremores em todo o corpo.

Complementares:
Acon., Ars., Aloé, Badiaga, Nux Vom. e Psor.

Remédios que lhe seguem bem:
Aescul. hip., Acon., Alum., Apis, Arsenic., Bei., Brycn., Barit. Carb., Berb., Bórax, Calc., Carbo veg., Euphras., Graph., Guaiac., Kali carb., Merc., Nit. acid., Nux, Phosphorus, Pulsai., Podoph., Rhus, Sars., Sepia e Sambucus.

Inimigos:
Sulphur segue Lycop., mas Lycop. não segue Sulphur (KENT.) Ramnunc. bulb.

Antídotos:
Acon., Camphora, Ars., Cham., China, Con., Caust., Nux, Merc., Puls., Rhus, Sep. e Silicea.

Duração:
40 a 60 dias.

Dose:
3.% 6.% 12.% 30.ª 100.% 200a, 500.ª 1.000.% e 10.000.a D2, D3, D6 e D30 coloidais.

Sulphur

Autor: Jan Scholten

Obra:  Homeopathy and Minerals

O Texto está modificado, diferente do original, mas com as  idéias mantidas.

  Sulphur é o medicamento mais mencionado no repertório e também mais prescrito. No entanto, o quadro mental não é sempre o mesmo. Na literatura, temos o clássico “Filósofo em farrapos”, mas também o “Preguiçoso gordo e feliz”. Como tudo isso pode se encaixar num só quadro?

  Outro sintoma verificado por muitos autores como tema central, é a “ilusão de que é desgraçado”. Os Sulphuricum tem a graça e a harmonia como conceitos-chave. Sulphur tem a ilusão de que perdeu a graça.

  A análise de grupo de Sulphur mostra que eles não conseguem integrar o amor e a harmonia em suas vidas. Têm uma reação do tipo tudo ou nada. Isso explica o fato de que há dois tipos de Sulphur: o que é desarrumado, sujo e desordeiro e o outro que é arrumado (até demais), limpo e polido. Por vezes, ambos os tipos se manifestam na mesma pessoa.

  O individuo pode ser muito armumado e ordenado no trabalho, e muito bagunegiro em casa. Ou, pode fazer uma grande bagunça para, de repente, começar a limpar tudo até o último canto. Ou seja, não há equilíbrio.

  Os temas graça e beleza é representado nas rubricas “ilusão de que é desgraçado”, “ilusão de que velhos farrapos são belos”, “desgosto”e “aversão ao banho”, 

  As questões de Sulphur também podem ser expressos na sua vida amorosa. Seus relacionamentos não são integrados a sua vida. Por exemplo, os homens que são absorvidos pelo trabalho,  não conseguem entender que a esposa também requer atenção.

  Os Sulphur são solitários, como o filósofo ou o vagabundo em farrapos. A descrição anterior mostra que Sulphur pode ser mais frequentemente prescrito para homens do que em mulheres. Na experiência do autor, isso é correto.

 Sobre à variedade de tipos Sulphur, é fato bem conhecido que Sulphur é complementar de muitos medicamentos, como descrito por Kent. Em Sulphur, um  problema pode existir junto a outros problemas, ou pode ser coberto por eles. Por exemplo, o tipo filósofo em farrapos é só, parcialmente, um tipo Sulphur. Os farrapos, obviamente, pertencem a Sulphur, mas o filósofo, em minha opinião, é uma característica complementar, que pertence à outro medicamento.

  Podemos imaginar a situação original de Sulphur como a de um jovem que ainda está sozinho enquanto outros rapazes de sua idade já têm um relacionamento.  Sente que não o apreciam e que não o amam. Fica sem graça com as mulheres da sua idade. Pode tornar-se deprimido e começar à negligenciar-se a si mesmo. Cuidar de si mesmo não tem mais sentido, porque, afinal, ele não é atraente de jeito algum. Assim, começa à parecer negligente e sujo. Inclusive, pode vir a enxergar à sua aparência como a resposta ao que fizeram com ele; “Se você não me achar bonito, eu vou te mostrar o que significa realmente ser sujo”.

  Esse é o segundo padrão de reação: fingir não se importar que os outros não os achem atraentes. Vangloriando-se e gabando-se, eles lutam na vida. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos