Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Agaricus muscarius

Agaricus muscarius

Casali

Agaricus muscarius

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com o cogumelo específico que contém compostos tóxicos (miceto-muscarina, micetoatropina, colina e betaína) causadores de delírio, alucinações, perda de memória, sonolência, raiva, risos, vômitos, queimações estomacais, incoordenação motora, paralisia, pulso lento.

Palavras chave:
Tremores, contrações involuntárias. Coreia. Bezerro com desenvolvimento lento.

Tropismo Homeopático:
Sistema nervoso (central e vegetativo), pele.

Patogenesia
Sinais funcionais:
Sequencialmente na experimentação provoca:
1) excitação do sistema nervoso (alegria, coragem, fantasia) depois com espasmos, tremores, contrações,
2) irritação da mucosa do intestino,
3) fraqueza mental, dificuldade de pensar,
4) distúrbios de percepção da temperatura,
5) dilatação dos capilares das extremidades.

Sinais comportamentais:
Comporta-se como caótico, infantil, covarde, prostrado, briguento, ansioso, humor variável, indolente, raivoso, rancoroso, nervoso, maldoso, preguiçoso, agitado, distraído, loquaz, valente, audacioso, maníaco, arrogante. Corre, canta, fala em versos, beija, prevê fatos, fica mudo repentinamente, tem delírios, joga objetos, tropeça muito. Aversão ao trabalho

Sinais mentais:
Pensa ser grande personagem. Pensamento excitado. Muitos pensamentos ao mesmo tempo. Memória fraca. Delírios mentais. Mente fantasiosa. Pensamentos de grandeza alternando com depressão mental. Entorpecimento mental.

Sinais de exaltação:
Sensações estar perfurado com agulhas de gelo, ouvir muitos ruídos, objetos e cenários sem proporções ou dimensões verdadeiras.

Sinais físicos:
Contrações das pálpebras, contrações involuntárias de músculos em geral, tremores no corpo, coreia, aparência de susto repetido, tiques nervosos, nevralgia facial, tremor na língua dificultando a fala. Pisca os olhos nervosamente, coceira nervosa do nariz, orelhas vermelhas associadas à coceira ardente dos ouvidos mãos e pés (como queimadas por gelo).
Erupções tipo pápulas na pele. Coluna rígida. Movimenta o corpo, sem controle, enquanto cochila (vigília). Batidas desritmadas do coração. Transtornos de digestão com dores no fígado. Dor na espinha quando pressionada, principalmente na parte lombar. Frialdade nas pernas, formigamento nos pés. Andar como alcoolizado. Sono leve e agitado. Espasmos cardíacos, espasmos brônquicos (tosse violenta que termina com crise de espirros e dor de cabeça persistente). Excitação com impotência sexual. Diminuição dos reflexos. Irritação gastrintestinal, diarreia brusca e abundante, secura da língua, náuseas, cãibra no estômago. Tem percepção incorreta de dimensões, dos desejos e dos cenários. Não tolera roupa e objetos no pescoço.

Generalidades:
Agravamentos com esforço mental.

Melhora: 
Pela movimentação lenta.

Perfil (Criança):
Nervosas, com tiques nervosos, insegurança no andar (tropeça), imprudentes, fazem maldades, provocam brigas, correm riscos, fazem coisas sem sentido e as esquecem.
Coceiras, vermelhão (pioram no frio). Dificuldades no aprender a falar. São crianças distraídas.

Indicações:
Quadros Comuns:
Degradação dos nervos. Epistaxe de idosos.

Alcoólatras: 
Com tremores, delírios, distúrbios digestórios e com dor de cabeça frequente.

Crianças: 
Retardadas, com atraso de caminhar, com dificuldade de compreensão, humor variável, memória fraca, com inabilidades e tiques. Tuberculose. Frialdade, fraqueza, tosse espasmódica, tremor nas mãos, rouquidão, suores. Dores nos quadris depois da menopausa. Tosse espasmódica que termina nos espirros. Bursite do dedo maior do pé. Frieiras que ardem e coçam. Irritação da espinha com dores. Hipersensibilidade (após copular ou excessos mentais). Dor na raque. Fraqueza vesical e sexual. Doença de São Guido. Coceiras (2D a cada 2 horas). Delírio da febre (1D).

Quadros animais:
O animal parece embriagado. Primeiro fica exaltado depois apático, tem convulsão ou paralisia. Bezerros e potros com desenvolvimento lento. Leitões com “batedeira”. Feridas pós queimadura (4D, 6D, 30D, 12CH).

Atenção:
Doença de São Guido, nevralgia facial. Alcoólatras. Enterite infecciosa.

Dinamizações:
3D, 5CH, 30CH, 200CH. Sintomas da pele (3D).

Homeopatias recomendadas logo após:
Belladona, Calcareacarbonica, Cuprum, Mercurius, Opium, Pulsatilla, Rhus, Silicea e Tuberculinum.

Antídotos:
Calcarea carbonica, Pulsatilla, Rhus, Vinum.

Duração:
40 dias.

Outras denominações:
Agaricus fulvus, Agaricus, Pustulatus, Amantia citrina, Amanita muscaria.

Agaricus muscarius

Autor: Sr Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Generalidades:
Este cogumelo venenoso, atua no eixo cerebro-espinal. Sua ação no cérebro produz mais vertigem e delírio. Acometimento da medula espinhal, nervos e medula, produz movimentos irregulares, angulares, incertos e agravados, paciente chega longe demais, cambaleia ou pisa muito alto, deixa cair coisas etc. Os sintomas aparecem lentamente. Paciente sofre de muitos e diversos sintomas, trêmulo, tremendo. Espasmos fibrilares aqui e ali são muito marcados, as pálpebras e a língua são especialmente afetadas. Os sintomas aparecem na diagonal como braço direito e perna esquerda. Nervosismo e inquietação. Coreia melhor durante o sono Sensação como se perfurado por agulhas frias, ou agulhas quentes, uma gota fria ou peso frio nas peças. Contração dolorosa, então as partes ficam rígidas e frias. Na epilepsia e convulsões a força física é aumentada, pode levantar cargas pesadas. As contrações cessam durante o sono. Convulsões após a coição do leite suprimido, depois de ser repreendido ou punido. Jovens nervosas e histéricas casadas que desmaiam após a coição. As crianças andam e falam tarde por conta de queixas cerebrais. Bocejar antes de reclamações.

Piora:
Ar frio, ar congelante. Antes de trovoadas. Exaustão mental. Coition. Libertinagem. Pressão do álcool na coluna. Tocar. Manhã. Durante a menstruação. Sol.

Melhora:
Movimento suave.

Mente:
Canta, fala incoerentemente, muda rapidamente de assunto para assunto, mas não responde. Loquacidade. Indispostos a realizar qualquer tipo de trabalho, especialmente mental. Coragem. Faz versos. Hilariante. Abraça e beija as mãos. Egoísta. Indiferente. Maçante e tonto como se estivesse bêbado. Morose voluntarioso, teimoso; lenta em aprender a andar e falar. Desajeitado e não conhece ninguém, joga coisas. A pressão na coluna provoca risos involuntários. Não pode fazer nada de novo,não pode fazer seu trabalho rotineiro ou faz o contrário.

Cabeça:
Vertigem, da luz solar. Dor de cabeça maçante; deve mover a cabeça para lá e para cá. Dor de cabeça melhor após fezes ou urina, dor de cabeça com sangramento nasal ou secreção mucosa espessa. Dor como de unha no lado direito da cabeça. A cabeça está em constante movimento. Cabeça puxada para os ombros.

Olho:
Ler difícil, como o tipo parece mover, para nadar. Visão dupla oscilando globos oculares. Goma em canthi. Muscae volitantes, castanho. Contração das pálpebras. Estreitamento do espaço entre as pálpebras. Nistagmo; estrabismo. Pálpebras grossas, secas, ardentes.

Ouvidos:
Coceira nos ouvidos com vermelhidão e dor ardente, como se tivessem sido congelados. Contração dos músculos sobre as orelhas. Ruídos.

Nariz:
Espirros frequentes, sem coriza. Fluxo de água límpida, sem coriza. Espirros, depois de tossir. Coça interna e externamente. Corrimento sangrento escuro de fetos. Epistaxe em pessoas idosas. Vermelhidão de obstrução na inclinação.

Rosto:
Músculos faciais, sentir-se rígido, contrair-se. Rosto, coceiras e queimaduras. Dor nas bochechas, a partir de lascas. Neuralgia, como se agulhas frias atravessassem os nervos. Caretas. Expressão. Rosto azul e inchado.

Boca:
Ângulos de queda da boca; da paralisia; a saliva acaba. Herpes nos lábios. Gosto, doce, amargo. Aftas no céu da boca. Língua seco, trêmulo, um lado dormente, com vertigem. Fala indistinta e espasmódica. Fôlego ofensivo. Espuma na boca. Inchaço e sangramento nas gengivas, com dor.

Garganta:
Sente-se contraído. Pequenas bolas sólidas de catarro jogadas para cima, sem tossir. Secura com dificuldade de deglutição. Arranhando em cada tentativa de cantar.

Estômago:
Sempre com sede. Eructação, vazia, degustação de maçãs, ou de ovos podres. Eructações, alternando com soluço. A partir de um caroço no epigástrio. Distúrbios gástricos, com dor aguda na região do fígado. Vômito, amargo, com prostração, com pontos no reto e virilhas.

Abdome:
Resmungo e fermentação nas entranhas. Flatos inodoros profusos. Diarreia, com muito odor de flatos de garlicky. Diarreia, de crianças, com fezes biliosas verdes de grama. Flatos quentes. Sensação de contorção. Ponto, na região esplênica, em corredores.

Órgãos Urinários:
Urina, profusa, incolor, límpida, cor de limão. Viscido, glutinoso, muco da uretra. Micção frequente. Urina fria. Urina, flui lentamente ou em gotas tem que pressionar para urinar.

Masculino:
O desejo sexual aumentou. Após a coição, grande debilidade, suor profuso, ardor e coceira da pele, tensão e pressão sob as costelas. Descarga seminal quente. Palpitação durante a coição; deprimidos depois (em ambos os sexos). Ejaculação precoce. Testículos dolorosamente retraídos. Velho brilho. Queixas após deboches sexuais.

Feminino:
Suportar a dor, especialmente após a menopausa. Excitação sexual. Menstruação, muito profusa. Os mamilos, coceira e queimadura, parecem vermelhos, durante a gravidez. Queixas após parto e coito. Metástases, de leite suprimido, para o cérebro, problemas abdominais etc. Leucorréia, escuro, sangrento, escoriante, paciente é incapaz de andar. Coceira,
com desejo sexual.

Respiratório:
– Ataques de tosse isolados seguidos de espirros.
– A tosse vem como se fosse da coluna.
– Fácil expectoração de flocos ou bolas de muco.
– Respiração difícil e oprimida.
– Peito parece muito estreito.

Coração:
– Palpitação, durante o coito.
– Palpitação, irregular, tumultuada; com vermelhidão do rosto, amel. tabaco.
– Pressão ou queimação, do coração à escápula esquerda.
– Angina pectoris, apenas com dor excessiva.
– Choques, na região do coração, de ruído súbito, de eructação ou tosse.

Voltar:
– Vértebra única sensível ao calor.
– Dor, como por fadiga.
– Fraqueza dolorosa e dor.
– Coluna sensível à pressão e ao toque, em todo o corpo.
– Tiro, queimando ao longo da espinha.
– A coluna parece curta.
– Dor na região lombar e no sacro, uma espécie de torcicolo nas costas, estendendo-se até a nuca. parando. Lumbago agg. ao ar livre; agg. sentado.
– Espasmos dos músculos cervicais.
– Formigamento, ao longo da coluna vertebral.
– Os músculos das costas parecem tensos, como se fossem quebrar na flexão.
– Como se o ar frio se espalhasse, pelas costas, como uma aura.

Extremidades:
– Braços inquietos.
– Queimação, comichão em ambas as mãos como se estivessem congeladas.
– Tremor das mãos.
– Mão direita instável ao escrever, braço fica paralisado de tanto escrever. 

Marcha incerta:
– Coceira nos dedos dos pés e pés como se estivessem congelados.
– Cãibras nas solas e pés.
– Dor no osso brilhante.
– Dor violenta na coxa ao cruzá-los.
– Paralisia dos membros inferiores, com espasmos leves dos braços.
– Dormência nas pernas ao cruzá-las.
– Nádegas frias.
– Dor nos quadris agg. mentindo.
– Os dedos voam espasmódicamente enquanto seguram as coisas.
– As pernas parecem pesadas.
– Sente como se seus membros não lhe pertencessem. Pele
– Queimação, coceira, vermelhidão e deglutição.
– Como se congelado.
– Frieiras.
– Coceira mudando de lugar ao coçar.
– Dores na pele, quando frio.
– Edema angioneurótico.
– Erupções miliares com coceira e queimação intoleráveis.
– Coceira na parte afetada.
– Leve pancada causando equimose.

Sono:
– Bocejo: frequente; antes de dores ou espasmos, como concomitante.
– Bocejo seguido de riso involuntário.
– Ao adormecer, tem sobressaltos, espasmos e acorda frequentemente.

Febre:
– Resfria facilmente, transpira facilmente, transpira em lados
alternados.
– Suor noturno.

Complementar:
Calc.

Relacionado:
Phys, Tub

Agaricus muscaria (Agárico mosqueado)

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinomímia: 
Agaricus fulvus, Agaricus pustulatus, Amanita citrina e Amanita muscaria. Pertence às Agaricaceae. Trata-se de um fungo. Sobressaltos das pálpebras e de vários músculos, contrações involuntárias de vários músculos; tremores; coréia, dança de S. Guido. “Quanto a remédios para coreia, nenhum há em que mais confiança eu tenha do que Agaricina. Tenho o hábito de usar este remédio na 2.a trituração decimal, um tablete de 2 em 2 horas ou mesmo, em casos extremos, de hora em hora. Eu receito invariavelmente, sempre que não há indicação precisa de outro medicamento” (DR. BARTLETT).
“Agaricus 1.ªx é o remédio mais útil para a simples irritabilidade, mau humor e inquietação na dentição das crianças” (DR. DEWEY). Delírio da febre tifóide, com constantes tentativas de sair da cama e tremor de todo o corpo. (T. M.). Nevralgia facial, como se agulhas de gelo estivessem picando o nervo doente. Língua trêmula, prejudicando a linguagem falada. Blefarospasmo. Pestanejo nervoso. Epistaxes dos velhos. Coceira nervosa do nariz.
Vermelhidão com comichão ardente dos ouvidos, mãos e pés, como queimaduras por geada. Frieiras que coçam e ardem intoleravelmente. Erupções papulosas da pele. Bursite do dedo grande do pé. Edema essencial. Movimentos involuntários durante a vigília, diminuindo ou cessando mesmo à noite. Excitação sexual cerebral, com impotência física. Ação tumultuosa do coração nos bebedores de chá e café e fumantes inveterados. Gripe cardíaca. Perturbações gástricas com dores de fígado. Espinha dolorosa à pressão, sobretudo na região lombar, frio nas pernas, formigamentos nos pés e andar vacilante. Tosse espasmódica, terminando em espirros. Dores de cadeiras depois da menopausa.

Ponto de Weihe: 
Linha mediada entre a linha espinhal e a linha que passa pelo ângulo inferior da omoplata (braços pendentes), 4.° espaço intercostal, bi-lateralmente.

Remédios que lhe seguem bem: 
Bellad., Calc., Cupr., Merc., Opium., Pulsat., Rhus, Silicea e Tubercul

Antídotos: 
Calc., Pulsatilla, Rhus e Vinum.

Duração: 
40 dias.

Dose: 
3.ªx, 5.ª, 30.ª e 200.ª. Em moléstias da pele, a 3.ªx.

Uso externo: 
Frieiras e prurido vulvar.

logo-naturoergos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos