Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Início » Natrum muriaticum

Natrum muriaticum

Casali

Natrum muriaticum

Autores: V. W.D.Casali, F. M.C.Andrade, E. S.M.Duarte

Livro:  Acologia de Altas Diluições

A preparação básica é feita com o sal comum de cozinha, porém não iodado, de fonte marinha (diretamente das salineiras). O sal absorve, retém e condensa, também cristaliza e preserva. Estas características tanto no plano físico quanto no mental estão na patogenesia de Natrum muriaticum.

Palavra chave:
Secreções aquosas, calor, viver do passado. Distúrbios em vegetais, animais e no solo.

Tropismo Homeopático:
Sistema nervoso vegetativo, vias gastrintestinais, fígado, tireoide, genitália, pele.

Patogenesia
Sinais Funcionais:
Fraqueza física, muscular, depressão mental com hipersensibilidade geral e irritabilidade. Anemia, emagrecimento, desidratação e desmineralização. Distúrbios do metabolismo do cálcio e dos sais. Secura da mucosa.

Sinais de Exaltação
Sensações: 
Pulsações trepidando o corpo, braço, perna e joelho fracos, constrição no corpo, cabeça grande, cabeça fria, secura na boca, fisgadas no corpo, coração frio, vazio estomacal (entre 10 e 11 h), cabeça no ar, falta de calor vital, estar preso em alguma rede.

Sinais Mentais:
Dificuldade de concentração. Tomado pelos pensamentos. Contentamento interno, esperançoso. Pensamentos de algo ruim acontecer. Pensa estar isolado da família e das pessoas.

Sinais Subconscientes:
Medo de perder a razão, cair, morrer.

Sinais Comportamentais:
Dificuldade de deixar a cama pela manhã. Facilidade dos objetos caírem das mãos. Distraído enquanto fala. Não sabe o que deve falar. Erros ao falar. Busca afeto fora de casa. Guarda decepção, contrariedades e emoções (vive os arquivos emocionais na solidão). Isola-se do mundo, recusa o afeto, fala sozinho com seu passado, com sua vida interior, seus amores perdidos. Ri e esconde seu sofrimento. Calado, nunca explica porque rompeu com alguém. Sofre mas ri. Aversão ao falar e irritado quando questionado. Foge das pessoas, busca a solidão, recorda fatos desagradáveis do passado. Seco ao agir. Vive no passado, volta sempre atrás. Vontade fraca. Comporta-se como: descontente consigo mesmo (e com tudo), rabugento, irritável, briguento, impetuoso, impulsivo, magoado, angustiado, incompreendido, distraído, preocupado pelo futuro, raivoso, rebelde, desesperançoso (crises), conflituoso consigo mesmo, ansioso (pelo futuro, com problemas pendentes), sofredor (em silêncio), tímido (não consegue urinar perto de alguém, não tolera ser olhado).

Sinais Emocionais:
Mal-humorado. Emocionado com afetos do passado. Agrava pelo consolo. Humor melancólico. Sofre dores e tristezas sozinho. Reprime raiva. Ressentimentos por situações afetivas.

Sinais Gerais:
Palpitações Por Ansiedade. Sonha Com O Príncipe encantado. Sobressaltos por ruídos. Tem sonhos que continuam quando desperta.

Sinais Físicos:
Sede de água com sal associada a asma. Emagrecimento de cima abaixo. Muito apetite com pouco ou nenhum ganho de peso. Indisposição e tristeza antes da menstruação. Obstrução nasal com coriza. Secura na pele mas rosto pálido-oleoso.
Tendência a ter acne na pele. Friorento, frágil e desidratado, sede intensa. Língua ou garganta seca, com tosse. Dor de cabeça com olhos lacrimejantes.

Generalidades
Agrava: 
À beira-mar, com esforço mental, deitado, com música, com barulho, ao ser consolado, falando, entre 9 e 11 h, em clima frio, com sol quente, com desgaste físico, deitado sobre o lado esquerdo.

Melhora: 
Com banho frio, ao ar livre, deitando sobre o lado direito, com roupa apertada, com pressão sobre as costas, com jejum, deitado em cama firme, após transpirar.

Patogenesia no Solo:
Aumenta a taxa respiratória microbiana do solo. 30D – diminui a condutividade elétrica do solo.

Patogenesia no Vegetal:
3CH, 12CH, 1000C – diminui a altura da planta.
3CH, 30CH, 1000C, 5000C – diminui a massa foliar seca da planta (Cymbopogon citratus/capim limão). 3D – aumenta a altura da planta.
5D – diminui a altura da planta.
12D e 15D – aumenta o comprimento do sistema radicular (Raphanus sativus/rabanete). 12CH, 1000C, 5000C – diminui o número de inflorescências das plantas (Acnella oleraceae/Jambu).
3CH, 12CH, 30CH, 1000C, 5000C – diminui o teor de flavonoides totais (Bryophyllum pinnatum/folha de fortuna).
5CH – diminui o teor de tanino das folhas (Porophyllum ruderale/couve cravinho).
5CH, 30CH, 200CH – diminui o teor de tanino da raiz (Porophyllum ruderale/couve cravinho).
3CH – diminui o teor de óleo essencial das folhas (Bidens pilosa/picão).
3CH – aumenta o número de inflorescências (Bidens pilosa/picão).
3CH, 6CH, 12CH, 24CH – diminui a massa da parte aérea seca de mudas provenientes de estacas enraizadas (Ocimum gratissimum/alfavaca).
2CH – aumenta o teor de prolina nas plantas (Tanacetum parthenium/artemísia).

Perfil (Criança)
São crianças de bom comportamento, responsáveis, sérias, conscientes, colecionadoras. Mas choram por insultos e com perdas de amizade dos(as) coleguinhas. Sentem mágoas facilmente e guardam rancores. Geralmente estão abaixo das tabelas de altura ou peso, assim como, da idade de falar e de andar. Tendência de ter pele túrgida mais vermelha (e brilhante no rosto) e os olhos terem aparência de lacrimosos com pálpebras bem coradas. Sofrem com dores de cabeça (frequentes), fraquezas e com prisão de ventre. São criaturinhas inconsoláveis, emburradas, com desânimos ao acordarem mas se animam ao comer sal e beber água. Ficam mais agitadas quando alguém tenta consolar.

Indicações
Quadros Comuns:
A)Emocionais Mentais (15 a 30CH) – Pensamento fixo nos aborrecimentos com choro, tristeza, desânimo e depressão mental. Agrava pelo consolo e pela ajuda recebida, agrava pela insuficiência de sono e pela prisão de ventre, melhora ao ar livre. Isola-se com frequência, indiferença centrada nos desgostos e em si própria. Medo de ser ridicularizada ou ser mal compreendida. Pode até chorar ao ouvir música.
B) Emagrecimento – Desidratação e distúrbios no metabolismo dos sais de cloro (cloreto). Embora com apetite, emagrece. Secura das mucosas acompanhada de sede. Astenia e cansaço com nervosismo, mas com vontade de se movimentar e com hipersensibilidade ao barulho. Perda de sais, desmineralização. Frialdade, anemia em pequeno grau. Irritabilidade com intolerância ao consolo e à contradição. Agrava: entre 9 e 11 h, após exercícios físicos e esforço mental, com calor e sol, com permanência na praia/litoral. Melhora:quando fica pouco tempo à beira-mar ou quando está ao ar livre/fresco.
C) Exonerações (5 a 6CH) – Corizas repetidas crônicas, aquosas, fluindo continuamente, com ou sem lacrimejar. Normalmente surgindo ou agravando entre 10 h e meio-dia. Eliminações pelos ouvidos na forma de cera ou muco. 
Diarreia aquosa ou com muco. Menstruações intensas e antecipadas acompanhadas de depressão e dor de cabeça. Leucorreia aquosa causando irritação. Suor denso predominante no rosto e nas mãos. Erupções (úmidas ou não) muito comuns no couro cabeludo (nas margens e nas dobras) que irritam após transpiração. Acne na face. Expectoração de muco nas crises de asma. Quando não está exonerando as mucosas permanecem secas.
D) Dor nos olhos com sensação de secura, sensação de areia nas pálpebras irritando os olhos. Desejo de sal quando se desidrata. Rachaduras nos lábios e no centro do lábio inferior. Prisão de ventre, fezes secas/duras. Dor na vagina nas relações (causada pela secura da mucosa). Dor de cabeça nas têmporas latejando agravando com calor/sol e esforço (inclusive mental). Sensação de estômago vazio entre 10 e 11h. Palpitações por emoção. Dor lombar quando apoiado em superfície rígida ou após coito (no homem). Dor na coluna que piora andando. Micção lenta no início agravando com pessoas ao lado. Fraqueza nas pernas acompanhada de depressão mental no homem. Sono após alimentar-se. Ao andar, rir ou tossir pode acontecer micção involuntária. Facilidades de torcer o tornozelo (entorses em geral). Perdas momentâneas de olfato e do sabor. Sonhos com ladrões, tremor nos tecidos lombares.

Quadros Diversos:
Desânimo e desespero. Prisão de ventre (com fezes duras). Sede frequente com boca seca, emagrecimento/anemia, hiperestesia, hipertiroidismo. Dificuldade de falar. Cefaleia crônica latejante (agravando às 11 h). Cefaleia de estudantes (começa turvando a visão) e pode limitar seriamente. Febres intermitentes. Lábios secos/rachados. Vesículas nos lábios, coriza aquosa/crônica. Vagina seca. Asma agravada em quarto fechado. Constrição do ânus e do intestino reto. Dores ardentes após evacuação. Palpitações no coração com desmaios após esforço. Herpes: genital e labial.

Quadros Animais:
Anemia após perdas de fluidos (amamentação, diarreia, parto). Eczemas dos cães e gatos que consomem alimentos enlatados. Eczemas de leitões. Fêmeas que perderam crias e estão amuadas. Animais irritáveis e pouco acessíveis (dão coices, mordem). Animais que memorizaram agressões e tratos com pancadas. Animais desconfiados, magros, consomem muito sal e não suportam calor. Animais que perdem o olfato ou paladar. 6D, 3CH, 5CH, 6CH, 12CH, 30CH.

Quadros Vegetais:
Cultivos em solos com tendência a salinidade. Plantas que exigem grande quantidade de água no agrossistema e retêm metabólitos por mais tempo nos tecidos/órgãos. Plantas que permanecem reativas às condições acontecidas há mais tempo. São plantas que pela manhã, antes da insolação, estão mais fracas ou frágeis sendo mais facilmente atacadas por doenças fúngicas. 
Após a exposição ao sol a epiderme fica ressecada. O excesso de insolação provoca carência de água e a epiderme fica ressecada. O excesso de insolação provoca carência de água e provoca grande responsividade aos fatores ambientais. As folhas ficam murchas começando pelo ápice (ponta). A presença de maior concentração de solutos gera demanda da fertilização de reposição com mais frequência e assim por diante. A planta tem a sustentação enfraquecida por estar sendo desmineralizada causando tombamento e
arqueamento das hastes.

Atenção:
Hidrogenoides com retenção hídrica (com cloro), nefrite, edema, ressentimento ou rancor, tráumas de amores perdidos, amizades desfeitas. Se exonera a mucosa fica úmida, se não exonera a mucosa fica seca.

Homeopatias Complementares:
Apis mellifica, Ignatia amara.

Homeopatias Sucessoras:
Apis, Bryonia, Calcarea, Hepar, Kali carbonica, Pulsatilla, Rhus tox, Sepia, Sulphur, Thuya.

Antídotos:
Arsenicum, Phosphorus, Sepia, Nux vomica.

Duração:
40 a 50 dias.

Outras denominações:
Chloruretum sodicum, Sodium chloride, Natrum hydrochloricum, Natrum chloratum.

Proximidades:
Aqua marina, Sal marinum, Natrum selenicum, Natrum silicum, Ignatia, Sepia, Thuya, Graphites, Alumina.

No Emagrecimento:
Iodum, Sanicula, Lacticum acidum, Abrotanum.

Na Depressão:
Ambra grisea

Natrum muriaticum

Autor: Dr. S. R. Phatak 

Obra:  Matéria Médica Concisa

Nota do editor: 
Distúrbios Gerais – Podem ocorrer concomitantes entre si os quadros A, B, C. Tendência a depressão, recordações e a colecionar objetos. Emagrece começando de cima. Fraquezas pela manhã. Secura da pele com transpiração ao se alimentar. Natrum muriaticum é um medicamento homeopático muito comumente usado. Também conhecido como Natrum mur ou Nat mur, é frequentemente usado para dor de cabeça crônica, infertilidade, queda de cabelo, caspa, tristeza reprimida e depressão. No entanto, Nat mur é um remédio policresto e pode curar qualquer outra doença se os sintomas forem compatíveis. A dosagem de Natrum mur é decidida pelo médico, mas as potências mais usadas são Natrum mur 6x, 30 e 200.

Generalidades:
Dormência de um lado; peças deitadas; com paralisia; dedos, as partes parecem muito curtas. Esgotamento fácil. Contração dos músculos, tendões. Dores nevrálgicas com lágrimas. Tremendo. Prostração. Debilidade histérica. Emaciação mesmo vivendo bem. Grande fraqueza e cansaço. Tendência a resfriar. Frieza. As crianças falam tarde; zangado, irritável, chora pelo menor motivo. Caquexia; malária. Hipersensível a todos os tipos de influências. Bócio; hipertireoidismo. Doença de Addison. Diabetes. Natrum muriaticum tem espasmos nos músculos. Inícios frequentes na parte superior do corpo. Coréia; salto; depois do susto. Efeitos nocivos da decepção; susto, dor, ataque de paixão; perda de líquidos, masturbação; lesão na cabeça; sais de prata; sal. As meninas ficam perdidas no amor e se apaixonam por homens casados. Paralisia; de emoções, excesso sexual. Gosta de ser coberto, mas não melhor. Tremor de todo o corpo por fumar tabaco.

Piora:
Periodicidade exata. 9h às 11h; com o sol. Dias alternados. Após a menstruação. Aquecer; de sol, verão; umidade. Esforço dos olhos, mental, falar, ler, escrever. Emoções violentas. Simpatia. Puberdade. Quinina. Pão, gordura, alimentos ácidos.
Coito. Beira Mar. Entorses crônicas. Barulho; música. Tocar. Pressão. Lua cheia.

Melhora:
Ar livre. Banho fresco. Suando. Descansar. Ficar sem refeições regulares. Roupas apertadas. Respiração profunda. Antes do café da manhã. Fricção. Deitado do lado direito. Falando muito. Odioso; às pessoas que o ofenderam. 
Detesta consolo ou confusão. Depressão ; durante a menstruação; sem justa causa. A personalidade de Natrum muriaticum é reservada. Fica mais irritado facilmente se for consolado. Aflições da empresa. Hipocondríaco. Chora amargamente; ou quer ficar sozinho para chorar. Chora involuntariamente, sem causa ou não consegue chorar. Alegre, ri, canta, dança, alternando com a tristeza. Aflição barulhenta. Habita em memórias desagradáveis do passado. Ansiedade. Apreensão. Medo ou sonhos de ladrões. Estranho; em falar; apressado; deixa as coisas de fraqueza nervosa. Distraído. Pensamentos dispersos. Vingativo. Natrum muriaticum (Nat mur) pensa que tem pena de seus infortúnios e chora. Risos imoderados com lágrimas. Abrupto. Uma ideia se apega, impedindo o sono, inspira vingança. Condições mentais alternadas. Extremamente esquecido. Aversão, de homens (fêmeas).

Cabeça:
Vertigem como se estivesse caindo; pior de pé perto de uma janela, ao fechar os olhos; melhor deitado, de cabeça erguida. Dores de cabeça; estouro; na tosse; enlouquecedor; martelar, pesado; sobre os olhos; no vértice, com dormência parcial ou visão perturbada; pior ao acordar; Do nascer do sol até o pôr do sol; durante, antes ou depois da menstruação; movimento; até dos olhos; carrancudo, lendo; sono melhor; pressão nos olhos, deitado com a cabeça erguida, sentado imóvel. Acenando com a cabeça. Dores de cabeça de crianças em idade escolar. Enxaqueca. Cabelo caindo. Parte ferida sensível ao toque.

Olhos:
Doloroso, ao olhar para baixo. As letras correm juntas durante a leitura. Estenose do ducto lacrimal, escape de muco ao pressionar o saco. Lacrimação; com vermelhidão; queima; acre; do lado afetado, de espirros; tosse; rindo etc. Os olhos parecem puxados juntos. Coceira e queimação, deve limpá-los. Ptose ao deitar. Visão turva, vacilante. Hemiopia seguida de dor de cabeça. As pálpebras fecham com dor de cabeça; espasmodicamente. A pessoa Natrum muriaticum não pode ler à luz artificial. Faíscas, manchas pretas, ziguezague de fogo diante dos olhos. Catarata incipiente. Olhos salientes; devido ao bócio. As imagens da retina são retidas por muito tempo. Os olhos cedem na leitura e na escrita.

Ouvidos:
Ruídos, zumbidos, zumbidos, zumbidos. Estalos dolorosos no ouvido ao mastigar. Coceira atrás das orelhas.

Nariz:
Coriza fluente violenta; dura de um a três dias e depois paralisa o nariz para cima, dificultando a respiração. Espirros de manhã cedo.Alterne coriza fluente e seca. Frio começa, com espirros; esguicho de fluido. Pequenas úlceras no nariz. Um lado dormente. Perda de olfato e paladar. 
Sangramento nasal; ao abaixar-se ou ao tossir, à noite.

Face:
Pálido, lamacento ou brilhante como se estivesse untado. Herpes; sobre os lábios ou na ponta do cabelo; perolado. Rachadura no meio do lábio inferior. Os lábios formigam, sentem-se dormentes. Latejando na mandíbula pior mordendo; calor e frio. Há penugem no rosto na histeria, mas desaparece à medida que o paciente melhora. Lábio superior inchado. Prosopalgia. Queda de bigodes e barba. Boca, língua mapeada, frisado ou listrado ao longo das bordas. Aftas. Perda de paladar e olfato. Dormência e rigidez de um lado da língua. Formigamento da língua. Língua pesada; fala difícil. As crianças aprendem a falar devagar. Fístula dentária. Epúlide ou pequeno tumor nas gengivas. Natrum muriaticum tem a sensação de pelos na língua. A língua parece seca, mas não seca. Vesículas e úlceras na boca e na língua, ardem e queimam quando tocadas por alimentos. Dentes sensíveis ao ar ou ao toque; dor piora na mastigação. Dor de dente com lágrimas ou salivação.

Garganta:
Pigarro, muito muco, amargo, salgado. Uvula pende para um lado. Um ponto seco e dolorido na garganta, faz cócegas e causa tosse, etc. A comida desce pelo caminho errado; paralisia pós diftérica. Apenas líquidos podem ser engolidos. Os sólidos atingem um certo ponto e são ejetados violentamente. A garganta brilha. Bócio exoftálmico. Dor de garganta; com sensação como se ela tivesse que engolir um caroço. Como se um plug na garganta. Garganta de fumante de tabaco.

Estômago:
Desejo; para sal, coisas amargas; para coisas azedas, alimentos farináceos, ostras, peixes, leite. Com sede, bebe grande quantidade de água. Grande fome ainda emacia; com mente deprimida. Avesso a pão, carne, café, tabaco. Fome sem prazer. Soluço. Eructações ardentes, depois de comer. Subidas doces do estômago durante a menstruação. A ansiedade no estômago sobe para a cabeça. Transpira ao comer; no rosto. Muco viscoso branco é vomitado com alívio. Azia com palpitações. Sente-se melhor com o estômago vazio.

Abdome:
Pulsação epigástrica. Epigástrio inchado e dolorido. Distensão repentina. Tenso abdômen pior virilhas. Dor no anel abdominal ao tossir. Rigidez do lado esquerdo. Cólica com náusea melhor flatulência. Fezes; seco, duro, quebradiço, rasga o ânus ou causa queimação. Fezes, revestidas com muco vítreo. Constipação em dias alternados, por inatividade. Diarréia aquosa indolor; crônica; manhã, em movimento; do abuso do ópio. Constrição do reto. Herpes sobre ânus. 
Vísceras abdominais soltas e arrastadas como se estivessem andando. Manchas vermelhas no epigástrio. Herpes anal.

Urinário:
Natrum muriaticum tem micção involuntária; na tosse; rindo; espirrar, andar, sentar. Poliúria, sede de grandes quantidades de água. Tem que esperar muito para que a urina passe na presença de outras pessoas. Urina clara com sedimento vermelho. Deve esperar antes que a urina comece. Dor logo após a micção.

Macho:
Dor nas costas e pernas fracas; com depressão após o coito. Poluição logo após o coito. Desejo sexual, com fraqueza física. Gonorreia suprimida. Fraqueza, até paralisia, após excesso sexual. Perda de cabelo dos púbis.

Feminino:
Natrum muriaticum tem aversão ao coito; que é doloroso devido à secura da vagina. Ardência na vagina durante o coito. Primeira menstruação atrasada. Dismenorréia com convulsões. Esterilidade; com menstruações muito precoces e profusas, leucorréia debilitante; branco grosso, em vez de menstruação. Prolapso do útero com dor na região lombar ou com corte na uretra; pior de manhã, melhor deitado de costas. Quente durante a menstruação. As glândulas mamárias emaciam. A leucorréia branca torna-se verde gradualmente. Perda de cabelo em crianças ou durante a lactação. Pontos abaixo dos mamilos.

Respiratório:
Tosse de cócegas na boca do estômago; com asma ou palpitação; pior inverno. Catarro respiratório após sudorese reprimida. Furar no fígado ao tossir. Dispneia na subida. Coqueluche; com lacrimejamento. Respiração; quente, ofensivo. 
Esforço dos braços melhor respiração.

Coração:
Palpitação, corpo trêmulo ou alternado com pancadas na cabeça. Agitação do coração, com uma sensação fraca e fraca, pior deitada. Palpitação; ansioso, pior esforço; emoção; deitado do lado esquerdo. Pulso; cheio e lento ou fraco e rápido; intermitente a cada três batidas; pior deitado. Frieza, dor no coração.

Pescoço e costas:
Rigidez dolorosa do pescoço. Dor nas costas machucada, no início da manhã; pior tosse; após o coito; melhor deitado de costas, em algo duro; ou pressão. Pode inclinar-se facilmente, mas endireitar-se dói. Nádegas emaciadas em bebês.

Extremidades:
Tremor das mãos ao escrever. Pontas dos dedos rachadas. Dedos e unhas. Palmas das mãos quentes e suadas. Isquiotibiais; parecem curtos, dolorosos, absorventes.
Dormência e formigamento nos dedos e extremidades inferiores. Prenda no joelho. Joelho da empregada. Cracking nas articulações em movimento. Tornozelos fracos e giram facilmente. Pernas frias. Espasmos convulsivos dos membros ao adormecer. Scurfs, escamas na axila. Dobrar as articulações dos dedos, difícil. As crianças não aprendem a andar. Dor nos dedos ou entre os dedos.

Pele:
Oleoso, seco, áspero, insalubre ou amarelo. Rachaduras de erupções herpéticas e eczema , piora das flexões ou sobre os nós dos dedos. Erupções secas nas margens do cabelo. Verrugas nas palmas das mãos e mãos. Urticária, esbranquiçada, pior esforço. Grãos. Cicatrizes; doloroso. Vermelhidão de cicatrizes antigas.

Dormir:
Soluços durante o sono. Acorda se sentindo fraco. Sonhos de ladrões. Sonambulismo; levanta-se e senta-se na sala. Começa e fala durante o sono.

Febre:
Frieza de muitas partes, mãos, pés, coração. Frio da manhã com sede. Frio, mas pior no sol. Suor, escasso, na ponta do cabelo, no nariz, no rosto enquanto come.

Complementar:
Inácia; Sépia. Natrum muriaticum está relacionado com Pulsatilla

Natrum muriaticum

(Chloratum)

Autor: Sr Nilo Cairo

Obra:  Guia de Medicina Homeopática

Sinonímia:
Chloruretum sodicum, Sodium chlori-de e Xatrum hydrochloricum. Desespero e desânimo (consolando é pior); anemia e emagrecimento, embora coma bem; boca seca; sede constante; prisão de ventre com fezes secas e duras, indicam este remédio. Regras escassas. Hiperes-tesia geral. Marasmo infantil; pescoço fino. “Um dos nossos melhores remédios para os estados anêmicos”. (DR. DEWEY). Hipertireoidismo. Língua geográfica ou limpa; fala com dificuldade. Crianças que demoram para aprender a falar. Face pálida com espinhas múltiplas. Dor de cabeça crônica martelante dos anêmicos, sobretudo pior às 11 horas da manhã. Dor de cabeça das crianças de escola e dos estudantes, começando por turvação da vista. Depois das regras. Dor de cabeça que cega. Febres intermitentes acessos das 10 para as 11 horas da manhã, sede durante todo o acesso, dor de cabeça martelante, sintomas gástricos. Febre palustre. Infecções gastrintestinais. Magnífico remédio da astenopia, sobretudo por insuficiência do músculo reto interno. Estreitamento do conduto lacrimal. Perturbações devidas a acomodação. Lábios e cantos da boca secos e rachados. Greta profunda em meio do lábio. Gengivas escorbúticas. Erupções em torno da boca e vesículas semelhantes a pérolas sobre os lábios. Eczemas. Pele oleosa; seborréia. Alopecia; durante o aleitamento. Coriza aquosa como água clara. Perda do olfato e do gosto, coriza crônica. Asma que piora em quarto fechado. O Dr. Blunt recomenda muito o seu uso na asma). Constrição do reto e do ânus. Dores picantes e ardentes depois de evacuar. Prisão de ventre. Fezes irregulares, duras, em quantidade que não satisfaz. Constipação de ventre durante as regras. Palpitações cardíacas com desfalecimento ao menor esforço. Dor no dorso melhorada pelo apoio forte sobre qualquer coisa dura. Paresia de grupos musculares. Vagina seca; coito difícil e doloroso. Concepção fácil. Incomodos que pioram ou melhoram à beira-mar.

Ponto de Weihe:
Linha axilar média, 4.° espaço intercostal, lado direito.

Complementares:
Apis, Ignat. e Sepia.

Remédios que lhe seguem bem:
Apis, Bryon., Calc., Hepar, Kali carb., Puls., Rhus, Sepia, Sulphur e Thuya.

Antídotos:
Ars., Phosph., Nitr. s. d., Sepia e Nux.

Duração:
40 a 50 dias.

Dose:
5.ª à 30.ª 200.ª 500.ª 1.000.a e 10.000.

Natrum muriaticum

Autor: Jan Scholten

Obra: Homeopathy and Minerals

O Texto está modificado, diferente do original, mas com as  idéias mantidas.

 

É o clássico para a decepção amorosa. Porém, vamos olhar a essência de Nat-m de acordo com a análise de grupo. Assim, surge a ideia de que não há mãe e não há cuidado. O interessante é que encontramos o mesmo sintoma no repertório sintético (Barthel, 984, p. 363) e na experimentação feita por Hahnemann (1985, vol, 2, p. 1078), que é a “ilusão de que a mãe está morta”. 

Há também uma outra face, que é proibido errar e cuidar demais. Nat-m pode ser necessário para mães que são frias e estritas, que sentem que é errado mimar os filhos e não é permitido cuidar deles. São mães que deixam seus filhos chorando sozinhos quando tristes. As crianças se fecham ao mundo externo  entrando num estado Nat-m.

Desse modo, Nat-m pode ser considerado um medicamento para toda a nossa geração. Até poucas décadas atrás, era considerado bom ser distante dos filhos. Ser suave com eles só poderia estragá-los. Não era permitido chorar, muito menos em público. Era necessário se controlar e suportar a sua tristeza em silêncio. 

Poucos anos atrás, foram realizados experimentos com macacos que cresceram sem a mãe. Podiam escolher entre uma mãe artificial coberta de pelo e uma mãe artificial de metal que tinha mamadeiras de leite. Eles escolhiam à mãe peluda e só passavam um breve lapso com a de metal para se alimentar. Esses macacos entraram mum estado Nat-m. Isso se tornou  mais visível quando se tornaram mães: todas elas rejeitaram seus filhotes. Não podiam “ser mães”. 

Uma situação em que  Jan Scholten vem utilizando Nat-m é a das crianças em incubadoras. A incubadora gera uma situação Nat-m onde a mãe está ausente. O cuiddo físico está presente, mas carece de calor e de amor. À criança está totalmente abandonada do seu próprio destino emocional. 

Outra situação é em pessoas que sonham com campos de concentração porque também se trata de uma situação de ser abandonado ao próprio destino. O autor refere não ter certeza de que funcione com sindromes de campo de concentração genéricas, mas é possível. Temos a falta de cuidado tanto emocional quanto física. Há pouco para comer e nenhum calor. 

A situação padrão de Nat-m é o luto. Trata-se do tema de estar sozinho no mundo. Não se sentem mais sentem cuidados e seguros no mundo. 

Outra variação do tema é a ideia de que não podem ser mãe. Isso pode levar à infertilidade, ou pode ser o resultado dela.  Em todo caso, podemos usar Nat-m para tratar a infertilidade. 

Na Índia, alguns homeopatas, usam Nat-m para produzir o oposto: prescrevem-no como medicamento anticoncepcional.

logo-naturoergos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar Artigos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Buscar por Autor

Veja mais Artigos